publicidade
Rodrigo Caio durante treino do São Paulo, no CT da Barra Funda

Rodrigo Caio durante treino do São Paulo, no CT da Barra Funda

José Eduardo Martins
Do UOL, em São Paulo

Depois de negociar as saídas de Militão, Cueva, Petros, Júnior Tavares e Marquinhos Cipriano e trazer Bruno Peres, Joao Rojas e Everton Felipe, o São Paulo olha com atenção para o caso de Rodrigo Caio.

Segundo apurou o UOL Esporte, o diretor executivo de futebol do São Paulo, Raí, manteve contato com o amigo e dirigente do Milan, Leonardo. Apesar de o ex-lateral esquerdo do Tricolor elogiar o zagueiro do Tricolor, ele não se mostrou disposto a investir para contratar um jogador para o setor. De acordo com o brasileiro, o sistema defensivo milanês está bem servido para a temporada. Por isso até surgiram rumores de que Rodrigo Caio poderia ser emprestado, mas o time do Morumbi não está interessado neste formato de negociação.

Além da conversa com Leonardo, o São Paulo e os representantes do zagueiro receberam até o momento apenas sondagens. O Lyon, da França, por exemplo, chegou a entrar em contato, mas não formalizou nenhuma proposta até o momento. A situação contrasta com o que Rodrigo Caio viveu nas últimas janelas de transferência. Valorizado, ele sempre era um dos principais alvos dos clubes do exterior.

Em 2015, chegou até a se despedir dos colegas de Tricolor, a viajar para a Espanha e a fazer exames médicos para fechar com o Valencia ou com o Atlético de Madrid. Já no ano passado, o Zenit acenou com uma proposta milionária e o zagueiro chegou a ser liberado da concentração para o clássico com o Santos, mas os russos não depositaram o valor combinado, e ele acabou retornando ao time e jogando na Vila Belmiro. Já no início desta temporada, recebeu proposta do Real Sociedad, porém, com a esperança de jogar a Copa do Mundo, preferiu ficar no Morumbi.

Desta vez, o Tricolor deve até aceitar fechar o negócio por um valor abaixo da multa estipulada em contrato. No ano passado, o clube bateu o pé para receber 18 milhões de euros do Zenit. Agora, é possível que o jogador, de 24 anos, assine com quem desembolse 12 milhões de euros.

"Se vier uma proposta boa para o São Paulo e para o jogador, nós vamos conversar. Agora, o Rodrigo Caio se machucou, sendo que poderia até ter sido convocado [para a Copa do Mundo], e é um jogador do São Paulo. É aquilo que falo, não podemos descartar ninguém. Se não tiver que sair, não vai sair e vamos trazer ele com a gente. É um jogador técnico, que eu conheço e gosto. Problema dentro de campo é ele que tem de resolver, fora somos nós. Vamos ajudá-lo da melhor maneira possível", afirmou o coordenador de futebol do São Paulo, Ricardo Rocha.

No São Paulo, a situação de Rodrigo Caio também mudou. Fora da lista de convocados de Tite, ele passou por cirurgia no pé esquerdo em maio. Sem poder atuar, trabalhou em dois períodos diários no CT da Barra Funda. Nesta quarta-feira, deverá avançar ainda mais no processo de recuperação. A tendência é de o zagueiro ser liberado para treinar com o restante do time. Desta maneira, ele pode ter condições de jogar na próxima semana.

Segundo pessoas próximas, o principal desejo do jogador é exatamente mostrar serviço dentro de campo. Sem atuar desde que sofreu a lesão no empate com o Ceará, no dia 22 de abril, o zagueiro prefere ficar distante das notícias do mercado da bola e focar a atenção na recuperação física.

Por outro lado, não será fácil para ele encontrar espaço na equipe. Antes considerado titular absoluto na dupla de zaga, Rodrigo Caio viu Anderson Martins, Arboleda e Bruno Alves se destacarem e ganharem a confiança do técnico Diego Aguirre e da torcida nos últimos meses. Por isso, quando estiver apto para jogar, o defensor poderá ficar na reserva.

"O Rodrigo merece o máximo respeito de todo o São Paulo. Jogador hoje com mais jogos no time, em todo o elenco. Ficou um tempo fora e como qualquer jogador tem de brigar por uma vaga de forma honesta e leal. Nosso máximo respeito com profissional e pessoa, a gente confia muito nele", disse o superintende de relações institucionais do São Paulo, Diego Lugano.

O retorno ao time titular poderia acontecer com uma mudança no esquema tático - caso Aguirre escale o time com três zagueiros e Rodrigo Caio mais centralizado. Outra opção seria ele atuar no meio de campo, como primeiro volante. Porém, a equipe está equilibrada no sistema utilizado nas últimas partidas, com apenas dois zagueiros e Hudson, Jucilei ou Liziero na proteção da defesa.

Foto: Érico Leonan / saopaulofc.net

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    59
  • 2 Int
    56
  • 3 Fla
    55
  • 4 São
    52
  • 5 Grê
    51
  • Veja tabela completa