publicidade
Primeiro tempo de dar sono no Engenhão

Primeiro tempo de dar sono no Engenhão

Os portões fechados do estádio Engenhão não fizeram bem para Vasco e Santos. Em duelo sem torcida por conta da punição ao clube carioca pelos incidentes no clássico contra o Flamengo, as equipes realizaram na tarde deste domingo (16) um jogo repleto de faltas e passes errados e não saíram de um morno empate por 0 a 0 - em duelo válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado impede o Santos de conquistar a quarta vitória consecutiva pela primeira vez na temporada, mas ao menos o mantém na terceira posição da tabela, com 24 pontos. Já o Vasco chega a 20 e continua com o oitavo lugar.

O Santos agora abre a 15ª rodada da Série A em duelo contra a Chapecoense, quarta-feira (19), na Vila Belmiro, às 19h30. Já o Vasco entra em campo um pouco mais tarde, às 21h45, quando visita o São Paulo no Morumbi.

O melhor: Nenê

Nenhum dos jogadores que entraram em campo tiveram grande atuação. Nenê foi um dos que mais tentou - aparecendo bem pelo lado esquerdo - e por pouco não marcou no fim do jogo, em chute colocado.

O pior: Leandro Donizete

Mais uma partida abaixo do esperado. Alguns passes errados, pouca produtividade e substituição já no intervalo.

Goleiro prata da casa faz boa estreia pelo Santos

Com Vanderlei e Vladimir vetados pelo departamento médico, coube a João Paulo, revelado pelas categorias de base do clube da Vila Belmiro, defender o gol do Santos em sua estreia no time profissional. Apesar de uma bola em que assustou a torcida santista ao dominar errado uma bola recuada, teve atuação segura e fez grande defesa em chute colocado de Nenê no fim do jogo.

Primeiro tempo de dar sono no Engenhão

Sem torcida e sem futebol. Assim foi o primeiro tempo no Engenhão. Com 37 passes errados e 22 faltas cometidas, o jogo não andou. Foram poucas as chances de gol.

Vasco melhora no segundo tempo, mas nem tanto

Depois de um primeiro tempo equilibrado, o Vasco foi melhor na etapa final. Mas não o suficiente para pressionar o Santos e marcar ao menos um gol no Engenhão. Nem mesmo os minutos finais com um a mais (Daniel Guedes foi expulso aos 38min) fizeram o time carioca ir às redes do estreante João Paulo.

Pikachu cobra falta no Vasco e irrita Nenê

Em uma falta próxima à área do Santos, Pikachu cobrou, mandou por cima do gol e acabou irritando Nenê, que tirou satisfação com o companheiro assim que a bola saiu pela linha de fundo. Na saída para o intervalo, Nenê minimizou a cobrança: "Ele disse que eu tinha falado sim, para ele bater, mas acontece".

Levir Culpi critica jogo sem torcida: "ridículo"

Ainda antes do apito inicial, o sempre sincero Levir Culpi falou sobre a ausência de torcedores na partida: "É ridículo. Perde completamente a graça. Não tem sentido para mim. Claro, é uma punição, deve ser levado em conta... O jogo vai ser normal. Acho que não vai acontecer nada de diferente. A única coisa é que não vai ter graça. Qual o sentido de futebol sem torcida"?
Torcida faz churrasco e acompanha jogo nos arredores

Mesmo sem poder entrar no Engenhão, cerca de 200 aficionados do Vasco deixaram suas casas para acompanhar a partida nos arredores. Alguns deles – torcedores comuns e de organizadas – ainda aproveitaram o bonito dia no Rio de Janeiro para fazer um churrasco em bares próximo ao estádio.

Vasco sem torcida e sem técnico

E não foram apenas os torcedores que não puderam acompanhar a partida "in loco". Suspenso por conta do "telefone sem fio" contra o Corinthians, Milton Mendes foi desfalque no Vasco e foi substituído pelo auxiliar Ednelson Silva.

VASCO 0 X 0 SANTOS

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 16/07/2017 (domingo)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Assistentes: Helcio Araújo Neves (PA) e José Ricardo Guimarães Coimbra (PA)
Cartões amarelos: Rafael Marques, Wellington, Thalles (Vasco); Leandro Donizete, Bruno Henrique, Daniel Guedes (Santos)
Cartão vermelho: Daniel Guedes (Santos)

VASCO: Martín Silva; Madson, Paulão, Rafael Marques e Ramon; Jean, Wellington (Bruno Paulista), Yago Pikachu (Guilherme Costa), Wagner e Nenê (Paulo Vitor); Thalles
Técnico: Milton Mendes

SANTOS: João Paulo; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Leandro Donizete (Alison), Yuri e Lucas Lima; Copete (Matheus Ribeiro), Bruno Henrique e Kayke (Vecchio)
Técnico: Levir Culpi

Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    71
  • 2 Grê
    61
  • 3 Pal
    60
  • 4 San
    59
  • 5 Cru
    56
  • Veja tabela completa