publicidade
Atuando em casa, o Atlético-MG perdeu para a Caldense por 2 x 1, de virada

Atuando em casa, o Atlético-MG perdeu para a Caldense por 2 x 1, de virada

Victor Martins
Do UOL, em Belo Horizonte

Uma semana para o torcedor do Atlético-MG esquecer. Apesar da classificação na Copa do Brasil, após o empate com o Atlético-AC, marcada pelo descontrole do então técnico Oswaldo de Oliveira, o Galo voltou a campo neste sábado, pelo Campeonato Mineiro. Mesmo atuando em casa, o Atlético perdeu para a Caldense, por 2 a 1, de virada.

Enquanto patina no Estadual e vê seus rivais se distanciarem, Cruzeiro e América-MG têm 16 e 13 pontos, respectivamente, o Atlético segue com oito pontos em quarto lugar, sem técnico e com uma direção de futebol que parece sem rumo. Um cenário preocupante, isso em apenas pouco mais de um mês desde que começou a temporada 2018.

Erik se destaca pela movimentação e participação
O gol marcado por Erik diante do Atlético-AC, parece que fez bem ao atacante. Com o fim do jejum de mais de 18 meses sem balançar as redes, o jogador pareceu estar mais confiante. Foi assim que ele se apresentou diante da Caldense. Com muita movimentação e participação intensa nas jogadas ofensivas do Galo, o camisa 18 deu o passe para o gol de Ricardo Oliveira e ainda criou outras boas oportunidades.

Felipe Santana falha no primeiro jogo do ano
Como terminou a temporada passada machucado, o zagueiro Felipe Santana levou mais tempo para entrar em condições de jogo. Por esse motivo o camisa 26 não enfrentou Boa Esporte e Villa Nova, nas partidas em que o Atlético atuou com o time reserva. A primeira oportunidade de 2018 veio neste sábado, contra a Caldense. E, como no ano passado, Santana teve atuação marcada por erro que originou gol. Foi o zagueiro atleticano que não conseguiu subir com o atacante Neílson, autor do gol de empate da Caldense.

Iago Maidana tem estreia discreta pelo Atlético
Um dos sete reforços do Galo para a temporada 2018, o zagueiro Iago Maidana ainda não tinha atuado com a camisa alvinegra. De acordo com a antiga comissão técnica, o jogador fazia uma preparação especial. A oportunidade finalmente chegou, contra a Caldense. Iago Maidana foi titular e teve uma atuação discreta na primeira aparição com a camisa do Atlético.

Escalação com cinco novidades
Thiago Larghi teve apenas um treino com os jogadores do Atlético antes da partida com a Caldense. Por opção técnica ou física, já que a equipe disputaria a terceira partida em menos de uma semana, o treinador interino do Galo fez cinco alterações em relação ao jogo passado, com o Atlético-AC. Carlos César, Felipe Santana, Iago Maidana, Adilson e Cazaares foram titulares. Entre os atletas que ficaram fora, Leonardo Silva e Arouca sequer foram relacionados. Os demais, Samuel Xavier, Gabriel e Róger Guedes ficaram no banco de reservas.

Ricardo Oliveira faz o primeiro dele no Independência
Se na rodada passada, contra a URT, Ricardo Oliveira fez o primeiro dele com a camisa do Atlético, neste sábado foi a vez de fazer o primeiro atuando pelo clube no Independência. O centroavante chegou a marcar duas vezes, mas um foi anulado, por impedimento. Na segunda tentativa tudo perfeito. Boa movimentação de Ricardo Oliveira, que saiu da direita para a esquerda, para receber a bola livre e poder finalizar no canto esquerdo do goleiro Omar.

Três técnicos no banco em menos de uma semana
Entre domingo (4) e sábado (10), o Atlético entrou em campo três vezes. Para os duelos com URT, Atlético-AC e Caldense. Em uma cada uma das oportunidades o time foi comandado do banco de reservas por uma pessoa diferente. O primeiro compromisso, com a URT, a missão foi de Luiz Alberto da Silva, auxiliar de Oswaldo de Oliveira. O ex-treinador do Galo foi quem comandou o time no Acre, pela Copa do Brasil. Com a troca da comissão técnica, neste sábado, contra a Caldense, o time foi dirigido por Thiago Larghi, que era auxiliar de Oswaldo e agora se tornou membro fixo da comissão técnica do clube.

Atlético perde muitos gols e é punido no fim
Quem não faz, leva. Ditado bastante comum no meio do futebol e que se fez valer para o Atlético no confronto com a Caldense. Nas duas etapas o time casa perdeu várias oportunidades, mesmo não atuando tão bem. Como não aproveitou as oportunidades para fazer o segundo gol, no fim da partida o time da casa foi punido com a virada da Caldense.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 1 X 2 CALDENSE

Data: 10 de fevereiro de 2018, sábado
Horário: 16h30 (de Brasília)
Motivo: 6ª rodada do Campeonato Mineiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Ronei Cândido Alves (MG)
Assistentes: Douglas Almeida Costa e Marcyano da Silva Vicente (ambos MG)
Cartões amarelos: Adilson e Cazares (CAM) Jhonathan e Feijão (CAL)
Gols: Ricardo Oliveira aos 26 e Neílson aos 38 minutos do primeiro tempo; Potita aos 39 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-MG: Victor, Carlos César, Felipe Santana, Iago Maidana e Fábio Santos; Adilson, Elias (Carlos, aos 41 do 2º), Otero (Marco Túlio, aos 30 do 2º) e Cazares (Luan, aos 19 do 2º); Erik e Ricardo Oliveira.
Técnico: Thiago Larghi (interino).

CALDENSE: Omar, Marcelo, Robinho (Davy, no intervalo), Feijão e Jhonathan; Jean Henrique, Arilson e Fernandinho (Charles, aos 20 do 2º); Juninho, Anderson e Neílson (Potita, aos 25 do 2º).
Técnico: Roberto Fonseca.

(Foto: Divulgação Atlético-MG - retirada do UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    59
  • 2 Int
    56
  • 3 Fla
    55
  • 4 São
    52
  • 5 Grê
    51
  • Veja tabela completa