publicidade
A postura foi uma resposta clara de insatisfação ao comportamento oriundo das arquibancadas. Foto: Thiago Ribeiro/AGIF - retirada do UOL

A postura foi uma resposta clara de insatisfação ao comportamento oriundo das arquibancadas. Foto: Thiago Ribeiro/AGIF - retirada do UOL

Fluminense e Bahia ainda não conseguiram desgarrar da luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Neste domingo (29), os times apenas empataram por 1 a 1, no Maracanã. Edigar Junio e Gustavo Scarpa fizeram os gols do jogo. O meia do Tricolor do Rio de Janeiro, inclusive, foi vaiado pela torcida e nem sequer comemorou quando empatou a partida. A postura foi uma resposta clara de insatisfação ao comportamento oriundo das arquibancadas.

Scarpa tem sido um dos jogadores mais perseguidos pela torcida do Fluminense na temporada. Em um grupo jovem e de opções escassas, o meia é visto como um dos únicos em condições de resolver os jogos. Quando aparece de forma discreta, sofre. Os tricolores somam 39 pontos. Os cariocas estão na 14ª posição, enquanto os baianos estão no 13º lugar.

Pelo Campeonato Brasileiro, os times voltam a campo no próximo final de semana. No sábado (4), o Fluminense tem pela frente o clássico contra o Botafogo, às 19h (de Brasília), no Engenhão. Já o Bahia recebe a Ponte Preta, domingo (5), às 18h (de Brasília), na Fonte Nova.

Bahia abre o placar após bela jogada de Zé Rafael

De contrato renovado com o Bahia, o meia Zé Rafael foi fundamental para o time abrir o placar logo aos 2min do primeiro tempo. Ele partiu com a bola no meio da defesa do Fluminense e se livrou de três adversários até servir Edigar Junio. O atacante tocou com categoria para colocar o Tricolor de Salvador em vantagem.

Flu sofre e empata com Scarpa. Mas sem comemoração...

O gol sofrido no início da partida atrapalhou o Fluminense. O time sofreu para criar e esbarrou no sistema defensivo do Bahia. Era um dono da casa sem inspiração e vaiado pela torcida. Um dos mais perseguidos foi Gustavo Scarpa, justamente o autor do gol do empate aos 31min do primeiro tempo. Ele limpou a jogada e bateu no contrapé de Jean. Cercado pelos companheiros, o meia não comemorou como de costume, em uma manifestação clara de insatisfação com o comportamento vindo das arquibancadas.

Jean salva Bahia duas vezes ao fim do primeiro tempo

Ainda que o jogo estivesse equilibrado e com um Fluminense que só melhorou após empatar, o goleiro Jean teve trabalho para levar o Bahia sem a desvantagem no placar para o intervalo. Um dos destaques do brasileirão, ele fez duas grandes defesas. Aos 43min, neutralizou o cabeceio de Henrique Dourado. Aos 45, fez outra boa intervenção em chute de Scarpa.

Hernane chega atrasado e por pouco não faz o segundo do Bahia

As equipes retornaram para o segundo tempo praticamente com o mesmo padrão de jogo apresentando na primeira etapa. A diferença é que o duelo passou a ser disputado com mais espaços. Em uma das subidas do Bahia, Hernane por muito pouco não colocou os visitantes na frente. Aos 11min, ele chegou atrasado e chegou a tocar na bola após chute cruzado de Matheus Sales. A torcida do Fluminense respirou aliviada.

Fluminense tenta, mas fica no empate e deixa campo vaiado

O Fluminense ainda tentou chegar no segundo tempo, mas o time, de uma forma geral, não se encontrou durante todo o jogo. Erros de passes, escolhas equivocadas nas jogadas e falhas nas finalizações foram o retrato de uma equipe que sofre com a irregularidade. Wellington Silva foi o mais efetivo na etapa complementar, mas não conseguiu fazer a diferença. O empate se confirmou e a torcida vaiou bastante ao apito final.

FLUMINENSE 1 X 1 BAHIA

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Bruno Raphael Pires (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Cartões amarelos: Reginaldo (Fluminense); Tiago, Matheus Reis e Allione (Bahia)
Cartão vermelho: Matheus Sales (Bahia)
Gols: Edigar Junio, aos 2min do primeiro tempo; Gustavo Scarpa, aos 31min do primeiro tempo

Fluminense
Diego Cavalieri; Lucas, Gum, Reginaldo e Marlon; Richard, Douglas (Matheus Alessandro/Robinho), Sornoza e Gustavo Scarpa; Marcos Jr (Wellington Silva) e Henrique Dourado
Técnico: Abel Braga

Bahia
Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca (Thiago Martins) e Matheus Reis; Juninho, Renê Júnior, Zé Rafael e Régis (Matheus Sales); Edigar Junio e Hernane (Allione)
Técnico: Paulo Cesar Carpegiani

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    71
  • 2 Grê
    61
  • 3 Pal
    60
  • 4 San
    59
  • 5 Cru
    56
  • Veja tabela completa