publicidade
O resultado foi excelente para o Santos que chega aos seis pontos e pula para a 13ª colocação

O resultado foi excelente para o Santos que chega aos seis pontos e pula para a 13ª colocação

Diego Salgado
Do UOL, em São Paulo

A combinação Santos e Pacaembu tem sido fatal. O time havia conquistado 19 vitórias nos últimos jogos disputados no estádio. A fórmula voltou a dar certo nesta quarta-feira. O Botafogo fez jogo duro, mas não resistiu aos donos da casa que venceram por 1 a 0 a partida válida pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol foi marcado por Victor Ferraz no último lance do duelo.

O resultado foi excelente para o Santos que chega aos 6 pontos e pula para a 13ª colocação. O Botafogo, por sua vez, soma 7 pontos e se mantém na 6ª posição. Os cariocas voltam a campo no domingo, quando enfrentam Coritiba, no Estádio Nilton Santos. O time de Elano e Levir Culpi visita o Atlético-PR, também no domingo.

Santos faz pressão inicial e perde boas chances

Jogando em casa e pressionado, o Santos tentou fazer valer da pressão inicial. Até os 15min, os donos da casa já acumulavam ao menos três boas grandes oportunidades. Thiago Maia, Vitor Bueno e Arthur Gomes, que fez grande jogada pela ponta, no, entanto, pararam nas mãos de Helton Leite, que substitui o convocado Gatito Fernandez (Paraguai).

Botafogo responde com Pimpão, mas...

O Botafogo manteve a tática de jogar no erro do adversário. Após a pressão inicial, os cariocas responderam com três boas chances. A mais clara nos pés de Rodrigo Pimpão, que roubou bola e ficou sozinho cara a cara com Vanderlei. O atacante do Alvinegro do Rio preferiu rolar para o lado para Roger e perdeu o lance. Matheus Fernandes e João Paulo, de falta, também levaram perigo.

Técnico mexe mais no time no segundo tempo

O técnico interino escalou o Santos com mudanças relevantes. Vecchio entrou no lugar de Vladimir Hernández, Elano também acabou com as improvisações ao colocar Matheus Ribeiro na vaga de Copete na lateral-esquerda. Já Kayke atuou na vaga de Ricardo Oliveira, lesionado, e Arthur Gomes, na de Bruno Henrique, suspenso. No intervalo, o auxiliar apostou em Jean Mota na lateral ao sacar Matheus Ribeiro. Em seguida, tirou Vecchio para colocar Rodrigão. Aos 27, Vitor Bueno deu lugar a Hernández.

Vaias a Vitor Bueno

O camisa 7 santista deixou o gramado do Pacaembu sob forte vaias - o jogador foi substituído por Hernández, que deu nova dinâmica ao time. Vitor começou atuando pela direita e acabou deslocado para o meio quando Rodrigão entrou no lugar de Vecchio.

Baixo público

Ao contrário do que normalmente acontece quando o Santos atua no Pacaembu, a presença de torcedores nas arquibancadas foi pequena. O setor mais cheio era o localizado atrás dos gols - o tobogão, por sua vez, estava com metade da ocupação. Alguns espectadores, inclusive, chegaram ao estádio municipal enquanto a bola já rolava.

Elano à beira do campo

Aplaudido pelo torcedor do Santos antes de a bola rolar, o técnico interino mostrou-se bastante ativo durante todo o duelo e "jogou" junto em alguns lances, com orientações constantes aos atletas. Na primeira etapa, o ex-jogador chegou a conversar com Vecchio e Kayke de perto. Elano trambém não poupou o árbitro da partida quando ele assinalou uma falta perto d área no primeiro tempo.

Foto: Ale Cabral/AGIF (Retirada do Portal UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    71
  • 2 Grê
    61
  • 3 Pal
    60
  • 4 San
    59
  • 5 Cru
    56
  • Veja tabela completa