publicidade
Dodge Challenger Hellcat agrada os "puristas" com seus 707 cavalos. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

Dodge Challenger Hellcat agrada os "puristas" com seus 707 cavalos. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

O Salão Internacional do Autómovel de São Paulo, que na edição deste ano está no São Paulo Expo, no começo da rodovia dos Imigrantes, mais que uma exposição de veículos, traz à tona o que o mercado vem preconizando como essencial: a conectividade, com modelos que são uma extensão daquilo que o usuário tem em mãos, o celular e seus inúmeros aplicativos.

Além disso, é clara a tendência dos carros híbridos, aqueles que além do motor "normal", a combustão, também fazem uso de eletricidade e suas formas mais diversas de reaproveitamento de energia.

Porém, apesar deste caminho, ainda há muito espaço para aqueles modelos cujo mote principal é a potência bruta. Um belo V8 ou, até V10, em que pese a adoção de um ou dois turbos, ainda que os puristas vibrem mais com os "berros" de um propulsor aspirado.

CONEXÃO X CAVALOS

Em tempos de trânsito absolutamente caótico, tornou-se imprescindível que o carro passe a "falar a mesma língua" de seu condutor, às vezes até literalmente, via smartphone...

Por essa razão, notei que em alguns estandes, antes da informação do número de cavalos, reinam absolutos os detalhes para a vocação "antenada" do carro. Para muitos motoristas, "espetar" o celular no carro tornou-se absolutamente imprescindível.

É claro que inúmeros fatores motivam a compra de um carro.

Eu, por exemplo, considero absolutamente indispensável um porta-malas amplo. Embora não o utilize com frequência, entendo que é muito mais racional tê-lo em caso de necessidade.

Já vi gente trocar de carro por ter achado outro modelo bonito, e na hora da viagem perceber que o espaço para bagagem era a metade do carro anterior...

Da mesma forma que o espaço, a potência às vezes é relegada a um segundo plano. 

E, mesmo com os limites de velocidade, em uma cidade de relevo variado torna-se muito mais agradável contar com um bom torque para encarar subidas íngremes...

De qualquer forma, há bons exemplos de preocupação nas várias "frentes", digamos. O Kia Soul há dois anos tem integração de smartphone ao painel e também responde bem aos apelos do pé no acelerador e oferece bom espaço interno.

Kia Soul vai além do pacote de interatividade, tão propalado hoje em dia. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 NA CONTRA-MÃO DAS RUAS...

Ainda que o conceito do carro próprio venha sofrendo mudanças significativas, são os chamados "carros dos sonhos" os responsáveis pelos olhares de maior cobiça do público.

Basta, para isso, ficar cinco minutos ao lado do Nissan GTR, do Audi R8 V10 Plus, do Porsche 911 Carrera, do Dodge Challenger SRT Hellcat ou do Mercedes AMG GT S, entre outros...

Mercedes AMG GT S. Sob o capô, um V8 de 4.0 litros com 510 cv a 6.250 rpm e 66,2 kgfm entre 1.750 e 4.750 rpm

 INVERSÃO DE TECNOLOGIA NA F1...

A Fórmula 1 esteve sempre ligada ao desenvolvimento de componentes para a indústria automobilística. Componentes exaustivamente testados passaram a fazer parte dos carros disponíveis no mercado.

Controle de tração e câmbios do tipo paddle shift (borboletas atrás do volante) são alguns dos inúmeros exemplos.

Porém, nos últimos anos aconteceu um caminho inverso, quando a F1 passou a adotar sistemas de recuperação de energia e motores elétricos trabalhando em parceria àqueles de combustão interna. Foram os carros de rua, primeiro, que utilizaram estas tecnologias, hoje embarcadas nos carros da F1.

Isso explica, em parte, o sucesso da Mercedes na categoria, uma vez que seus carros já rodavam com a tecnologia que foi transferida para os autódromos.

Obviamente a F1 continuará apontando tendências, mas ela passou também a se utilizar daquilo que estava em mãos do sujeito que tira o seu carro da garagem para ir ao trabalho...

Ainda no campo das competições, vale ressaltar a importância das competições de rali no desenvolvimento e aperfeiçoamento de diversos modelos, entre eles a Mitsubishi L200 Triton.

A F1 adotou os motores turbo e sistemas de recuperação de energia, tecnologias disponíveis nos carros de passeio. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

CARROS-CONCEITO E LANÇAMENTOS

Quem já foi em mais de uma edição do Salão do Automóvel certamente deve se lembrar de algum carro futurista, com soluções pouco convencionais e de difícil adaptação ao dia-a-dia. 

Se o carro como um todo talvez nunca chegue às concessionárias, ao menos partes deles podem ser enxertadas em veículos já disponíveis

A Nissan, por exemplo trouxe para São Paulo um modelo de linhas agressivas, o Concept VGT 2020, sugerindo o modelo para daqui a quatro anos. Se não estiver inteiro, do jeito que foi apresentado, talvez algum detalhe apareça em algum modelo da marca nipônica.

A Volkswagen, por sua vez, trouxe seu T-Cross Breeze, um SUV compacto que debutou em março deste ano no Salão de Genebra. O carro, exatamente ao que está em São Paulo, é conversível, mas não deverá ser produzido assim para comercialização. prevista para 2018, adotando um motor turbo de três cilindros, tendência que vem sendo replicada por montadoras pelos quatro cantos do planeta.

No estande da Renault, monoposto da equipe francesa na F1. Acima, à esquerda, em detalhe, o pequeno mas eficiente conjunto propulsor, um V6 turbo de 1,6 litro com potência acima dos 600 cavalos. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

Na tendência dos híbridos, Porsche mostra sua Cayenne S e Hybrid. Motor a combustão de seis cilindors com 333 cv e outro elétrico, de 95 cv. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

Levante, a SUV da Maserati. Aqui, nada de tecnologia híbrida. Sob o capõ um motor Ferrari  V6 3.0 biturbo com até 436 cavalos (na versão Sport), capaz de levar o carro automático com câmbio de oito marchas de 0 a 100 km/h em 5,2s. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

Normalmente é assim que se vê um Nissan GT-R. Com seus brutais 570 cavalos é difícil ultrapassá-lo... Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

Outro bruto, e ainda dotado de refinada tecnologia embarcada, o Audi V10 plus com seus 510 cavalos. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

Impossível o Dodge Challenger SRT Hellcat não agradar os "puristas" com seu supercharged HEMI V8 de 6.2 litros. Esta verdadeira "usina" entrega descomunais 717 cavalos de potência e 89,8 kgfm de torque. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

Interior do Dodge Challenger SRT Hellcat. É preciso talento para domar a cavalaria... Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

Inconfundível e adorado, o Porsche 911 Carrera. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

 

No estande da Mitsubishi a L200 Triton utilizada por Guilherme Spinelli em provas de rali. Off-road é o laboratório para otimizações deste tipo de veículo. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

Concept VGT 2020, ideia da Nissan para um futuro não muito distante. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

T-Cross Breeze da VW. SUV compacto debutou no Salão de Genebra em março deste ano e está em São Paulo. Previsão de lançamento é para 2018. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

SERVIÇO

SALÃO INTERNACIONAL DO AUTOMÓVEL DE SÃO PAULO

LOCAL: SÃO PAULO EXPO - RODOVIA DOS IMIGRANTES, KM 1,5

DE 10/11 A 20/11/2016

CLIQUE AQUI E OBTENHA INFORMAÇÕES SOBRE INGRESSOS, HORÁRIOS, ETC

CLIQUE NO LOGO ABAIXO PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    54
  • 2 San
    44
  • 3 Grê
    43
  • 4 Pal
    43
  • 5 Cru
    40
  • Veja tabela completa