publicidade
A chance de disputar a próxima Libertadores fica cada vez menor para os dois times

A chance de disputar a próxima Libertadores fica cada vez menor para os dois times

Do UOL, em Belo Horizonte

Derrotas de Botafogo e Flamengo, além do empate do empate do Vasco, foram ótimos resultados para as demais equipes que buscam uma vaga na próxima Copa Libertadores. Mas o empate em 2 a 2, entre Bahia e Atlético-MG, na Fonte Nova, não foi bom para nenhum dos dois lados. As duas equipes chegam a 46 pontos e ficam quatro pontos atrás do Flamengo, o sétimo colocado.

Restando quatro rodadas para o término do Campeonato Brasileiro, a chance de disputar a próxima Libertadores fica cada vez menor para os dois times. Situação ainda mais complicada para o Atlético, que começou 2017 com muita expectativa e pode ficar fora da principal competição de clubes da América do Sul depois de cinco participações consecutivas.

Robinho marca duas vezes e evita a derrota do Galo

Se a temporada 2017 de Robinho não foi das melhores, a reta final do atacante tem sido para colocar uma dúvida na diretoria do Atlético sobre a renovação de contrato. Pela terceira vez o camisa 7 marcou dois gols no mesmo jogo. Antes do feito diante do Bahia, Robinho já tinha marcado duas vezes contra Atlético-PR e Cruzeiro. Os gols na Fonte Nova garantiram um pontinho ao Galo, que segue sonhando com a vaga na próxima Libertadores.

Valdívia dá assistência, mas não acerta mais nada

O começo de jogo foi promissor. Valdívia fez a jogada do gol de Robinho. Porém o camisa 20 atleticano não conseguiu acertar mais. Foram várias oportunidades para puxar o contra-ataque, mas decisões erradas e passes ruins atrapalharam as tentativas do Atlético. A paciência de Oswaldo com Valdívia durou até os 16 minutos do segundo tempo, quando o meia saiu para a entrada de Gustavo Blanco.

Atlético com sete desfalques e duas improvisações

Desde que assumiu o comando técnico do Atlético, Oswaldo de Oliveira sempre evitou fazer muitas mudanças de um jogo para outro. Tanto que apenas 15 jogadores foram utilizados como titulares nos primeiros nove jogos. No entanto, contra o Bahia, o treinador não contou com sete atletas, por suspensão ou lesão. Sem tantas peças, Oswaldo foi obrigado a fazer duas improvisações. O zagueiro Bremer foi para a lateral direita e volante Roger Bernardo foi jogar como zagueiro.

Gol de Robinho no começo dá tranquilidade ao Galo

Logo aos quatro minutos o Atlético abriu o placar, com Robinho. O gol tão cedo deu tranquilidade ao time mineiro. A esperada pressão inicial do Bahia não aconteceu e o Galo teve a oportunidade de jogar como gosta, recuado e procurando os contra-ataques. Defensivamente o Atlético foi bem, tanto que o time da casa teve apenas uma boa chance na primeira etapa. Mas faltou força e qualidade no passe para o Galo encaixar um bom contra-ataque e fazer o segundo gol.

Bremer é imprudente e comete pênalti

O Bahia voltou para o segundo tempo muito mais agressivo do que foi na etapa inicial. Pressionou o Atlético no campo de defesa e já tinha criado uma boa chance, com Edigar Junio, até Bremer ser imprudente e cometer pênalti em Zé Rafael. O zagueiro que atuou como lateral direito chegou com muita força e derrubou o meia do Bahia. Edigar Junio cobrou bem e empatou o jogo.

Bahia vira em seguida, com acerto da arbitragem

Melhor no jogo e mais inteiro fisicamente, o Bahia tomou conta do campo do Atlético. Após o empate, o time casa seguiu pressionando. E a virada aconteceu em seguida, novamente com Edigar Junio. Após cobrança de falta, o atacante cabeceou para fazer o segundo gol dele. O lance gerou uma conversa entre o árbitro Raphael Claus e o assistente Daniel Paulo Ziolli, já que o zagueiro Tiago estava impedido. Mas como o capitão do Bahia não tocou na bola, o gol foi validado.

Oswaldo termina o jogo apenas com Elias de volante

O empate na Fonte Nova não era bom para o Galo. Por isso o técnico Oswaldo de Oliveira arriscou e jogou os últimos 15 minutos de jogo com apenas um volante. Elias foi o escolhido para fazer a função. Marlone entrou no lugar de Yago, para deixar o time mais ofensivo, para buscar o terceiro gol. Apesar da mudança, o Galo chegou apenas uma vez com perigo, em tentativa de Rafael Moura, que foi defendida por Jean.

Foto: Marcelo Malaquias / EC Bahia

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    71
  • 2 Grê
    61
  • 3 Pal
    60
  • 4 San
    59
  • 5 Cru
    56
  • Veja tabela completa