publicidade
Técnico considerou injustas as duas derrotas tanto diante do Corinthians quanto para Santos. Foto: Rubens Chiri / www.saopaulofc.net

Técnico considerou injustas as duas derrotas tanto diante do Corinthians quanto para Santos. Foto: Rubens Chiri / www.saopaulofc.net

O São Paulo vai disputar apenas a sua oitava partida pelo Campeonato Paulista, quarta-feira, contra o Ituano, no Novelli Júnior, em Itu. Mas o jogo pode ser apontado como decisivo para o futuro do técnico Dorival Júnior, pressionado no cargo após a derrota para o Santos. Um novo resultado negativo pode tornar o clima bastante pesado para o treinador.

Dorival considerou injustas as duas derrotas em clássicos nesta temporada, tanto para Corinthians como para Santos, resultados que provocaram cobranças dos torcedores. "Acho que não tem outra palavra (injusta). O Santos fez um grande ataque, foi cirúrgico, foi a única possibilidade real de gol. Não demos outra oportunidade", disse o treinador são-paulino. "Ao contrário, criamos inúmeras e não fomos felizes na nossa definição. Temos que conviver com esse tipo de situação. A equipe está mudada, tem outro comportamento, quer muito buscar um acerto. É bem diferente do que víamos no passado, uma equipe insegura."

Apesar das críticas da torcida, que esboçou um início de vaia no Morumbi logo após o fim da derrota por 1 a 0 para o Santos, no domingo, e foi esperar a saída do time do estádio para protestar Dorival preferiu prever um futuro melhor.

"Fizemos um grande jogo, não temos que analisar unicamente o resultado, mesmo que o quiséssemos demais. E buscamos. É natural sair decepcionado pelo que se espera, se produz em 90 minutos, e não alcance. A decepção é pelo que fizemos em campo, por merecer um resultado muito melhor", disse.

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 São
    50
  • 2 Int
    49
  • 3 Pal
    47
  • 4 Fla
    45
  • 5 Grê
    44
  • Veja tabela completa