publicidade
Quem sai por baixo da rodada desta quarta-feira é o Palmeiras, atual campeão e equipe de maior investimento no ano

Quem sai por baixo da rodada desta quarta-feira é o Palmeiras, atual campeão e equipe de maior investimento no ano

Do UOL, em São Paulo (SP)

Dois opostos. De um lado, uma equipe que embalou o terceiro resultado positivo consecutivo neste início de Campeonato Brasileiro. Do outro, um time com quatro jogos sem vitórias na competição. Quem sai por baixo da rodada desta quarta-feira é o Palmeiras, atual campeão e equipe de maior investimento no ano. Derrota por 1 a 0 para o Coritiba, no Couto Pereira, e um sinal de alerta ligado dentro da Série A.

Desfalcado, sem peças fundamentais como Dudu (lesão), Yerry Mina e Miguel Borja (convocação para a seleção colombiana), o Palmeiras tentou impor o ritmo no início de jogo, mas caiu de rendimento na segunda etapa e sofreu o terceiro revés nas últimas quatro rodadas. Em cinco jogos são apenas 4 pontos e uma posição na segunda metade da tabela, pouco para um favorito ao título.

Em compensação, o Coritiba surge como surpresa. O resultado levou o time comandado por Pachequinho aos 12 pontos, com três vitórias seguidas. A equipe, agora devidamente embalada na elite do futebol nacional pela sequência positiva, assume momentaneamente a liderança.

As duas equipes terão pouco tempo para digerir o resultado deste meio de semana. O Palmeiras retorna a campo no sábado, a partir das 16h (de Brasília), para encarar o Fluminense, no Allianz Parque. O Coritiba, por outro lado, joga no domingo, às 11h, contra o Botafogo, no Engenhão.

Quem foi bem: Matheus Galdezani

O dono do meio-campo coxa-branca e autor do gol da vitória. Matheus Galdezani personalizou a atuação do Coritiba, com dedicação na marcação e criatividade com a bola nos pés. Fora a categoria no arremate em que superou Fernando Prass, o camisa 20 ainda protagonizou um belo lance ao aplicar uma caneta no palmeirense Thiago Santos.

Quem foi mal: Egídio

Titular novamente no lugar de Zé Roberto, Egídio teve uma noite para se esquecer. Erros de passes, problemas na marcação pelo lado esquerdo da defesa e pouco apoio ao setor ofensivo caracterizaram a atuação do camisa 6 no Estádio Couto Pereira.

Tabu que cresce

O Palmeiras, mesmo com a presença de Cuca, um `exterminador de tabus´, segue sem vencer um longo tempo no Couto Pereira. Agora são 20 anos completos sem vencer o rival coxa-branca no estádio paranaense. O último triunfo ocorreu na Copa do Brasil de 1997, com gol de Marquinhos (1 a 0).

Coritiba embala no Brasileiro

Surpreendente o início de campanha do Coritiba no Campeonato Brasileiro. O resultado positivo desta quarta-feira foi o terceiro consecutivo da equipe de Pachequinho na Série A. No Couto Pereira são três vitórias em três partidas.

Liberdade a Felipe Melo

Ao atuar junto a Thiago Santos, Felipe Melo recebeu uma liberdade ainda não encontrada desde que desembarcou na Academia de Futebol. Com a presença do camisa 21 em campo, o `Ousado´ assumiu uma função mais ofensiva na noite desta quarta-feira. Dos pés dele saíram algumas das principais chances palmeirenses: uma finalização do próprio Felipe Melo aos 4min e passe para Michel Bastos arriscar de longe, aos 32min.

Pachequinho deixa Palmeiras especular

O Coritiba de Pachequinho deu a bola ao Palmeiras. Mesmo como mandante, o time coxa-branca mais especulou do que tentou ditar o ritmo de jogo. A principal arma se direcionava para a velocidade de Henrique Almeida e Rildo pelas pontas, além das constantes aparições surpresas de Matheus Galdezani na área palmeirense. Foi em um destes avanços que Galdezani, após longo lançamento, abriu o placar aos 6min da etapa final.

Cuca usa Keno como desafogo

A confiança imposta por Cuca ao atacante Keno se refletiu no compromisso deste meio de semana. O camisa 27 era o principal desafogo do time no Couto Pereira e centralizava as ações ofensivas, tanto pelo lado esquerdo quanto pelo direito – diferentemente dos últimos jogos, o ex-atleta do Santa Cruz caiu pelos dois lados. O jogador se tornou ainda mais importante em uma noite de pouca inspiração de Tchê Tchê, quem deveria aproximar a bola dos homens de frente.

Desfalques, muitos desfalques

O Palmeiras enfrentou problemas antes mesmo de a bola rolar no Couto Pereira. O atual campeão nacional viajou com seis desfalques. Dudu, Jean, Edu Dracena e Alejandro Guerra permaneceram em São Paulo por questões físicas, enquanto Miguel Borja e Yerry Mina viajaram com a seleção colombiana para dois amistosos – nesta quarta, ambos testemunharam do banco de reservas o empate por 2 a 2 com a Espanha.

Foto: Cleber Yamaguchi/AGIF (Retirada do Portal UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    71
  • 2 Grê
    61
  • 3 Pal
    60
  • 4 San
    59
  • 5 Cru
    56
  • Veja tabela completa