publicidade
O VAR veio para ajudar o futebol a ser muito mais justo em seus resultados

O VAR veio para ajudar o futebol a ser muito mais justo em seus resultados

E o VAR, hein?

Polêmico pela presença, ou ausência, no Palmeiras 0 x 1 Cruzeiro da quarta-feira, veio para ajudar o futebol a ser muito mais justo em seus resultados.

Equívocos dele neste início vão ser compensados por 99% de acertos daqui em diante nos chamados “lances polêmicos” (Roberto Avallone).

Milton e Avallone em 3 de outubro de 2011, durante o lançamento da Clínica São Marcos. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

E nada de polêmica neste domingo no clássico San-São (Thomaz Mazzoni) na Vila, tomara!

Thomaz Mazzoni (1900 - 1970)

Cuca melhorou o Santos do ótimo Rodrygo e Aguirre vem ganhando (e me calando) nota 8,01 no Morumbi.

Morumbi que para a Copa América-2019 vai ressuscitar em termos de seleção brasileira depois de cinco anos.

Catapultado e sacaneado pelo inoportuno e desnecessário Itaquerão, após o delirante, chutístico, malcheiroso e plantado “Piritubão”, o Morumbi voltará a ser também protagonista.

Mais um motivo para lembrarmos da figura de Laudo Natel nos seus recém-completados 98 anos tricolores e palacianos do governo e da vida.

Milton Neves e Laudo Natel na livraria Fnac, em 24 de janeiro de 2014

Ah, se não fosse ele...

Discreto, competente e eterno, também como governador, Laudo Natel conjugou muito bem 95% de paz e 5% de polêmicas em sua trajetória.

Polêmicas naturais em cargos tão importantes como o de ser “Presidente do Estado de São Paulo”.

Hoje é o contrário: políticos nos altos cargos acertam 5% e erram e são xingados e processados em 95%.

Mais ou menos por aí.

E as pesquisas eleitorais, então?

Desconfia-se de todas, menos de “Datafolha” e “Ibope”.

Pelo menos é o meu caso.

E a muzambinhense “Vox Populi”?

Muzambinhense?

“Lá vem o chato do Milton Neves enfiar a `mala´ da terra dele em assunto tão importante”, cansei de ler por aí durante a semana nas redes sociais.

Ué, mas que culpa tenho eu se essa cidadezinha mineira tem tanto protagonismo?

Marcos Coimbra, o boss do “Vox Populi”, é dos nossos Coimbras, muzambinhenses até a medula.

   

O sociólogo Marcos Coimbra, presidente do Instituto "Vox Populi"

E a pesquisa, contestada ou não, da “Vox Populi” na quinta-feira levou o dólar a R$ 4,20!

Polêmico Marcos Coimbra, sobrinho de nossos saudosos médicos Ismael e Fábio Coimbra, da santa farmacêutica Dona Josefina Coimbra “de Calcutá”, nossa “mãe dos pobres”, e primo do falecido médico Camilo Márcio, do dentista Carlão e dos professores Maria Antonieta e Ismael Fernando, meu colega de carteira no “Grupo Escolar Cesário Coimbra”, de Muzambinho.

Dona Josefina Coimbra e Dr. Fábio Coimbra, tios de Marcos Coimbra

Sei lá, mas o “Vox Populi” botou fogo na coisa no meio de semana.

E quando Getúlio Vargas foi em 1953 lá em Muzambinho para inaugurar a primeira “Escola Agrotécnica” do Brasil?

Eu tinha dois anos e “escutei” os foguetes (risos).

Muzambinho, 1953: Getúlio, ao centro, de terno escuro, seguido por Juscelino e Tancredo

Choveu muito lá, estradas de terra intransitáveis, e Getúlio, Tancredo, Juscelino e Assis Chateaubriand tiveram que ficar na cidade por três dias com Getúlio despachando da preservada mesa abaixo.

Milton Neves no gabinete de Luis Carlos Machado Rodrigues, diretor do  Instituto Federal Sul de Minas. Desta mesa, por três dias em 1953, Getúlio Vargas governou o Brasil

Eles ficaram hospedados na casa do então líder político da região, Lauro "Lalau” Campedelli, tio do muzambinhense Dom Fernando Figueiredo, hoje arcebispo de Santo Amaro em São Paulo.

Dom Fernando Figueiredo nasceu em Muzambinho em 1º de dezembro de 1939

Ele, Lauro Campedelli, foi grande amigo da célebre carioca Zuzu Angel.

Zuzu Angel (1921 - 1976)

E foi justamente no Túnel Zuzu Angel, no Rio, que morreu o skatista Rafael Mascarenhas, filho da atriz Cissa Guimarães (minha antiga vizinha de prédio em Pinheiros, ela então casada com o ator Paulo César Pereio) e do saxofonista Raul Mascarenhas.

Raul Mascarenhas e Cissa Guimarães homenageiam Rafael Mascarenhas, que morreu em 2010

Justo ele, Raul, filho da saudosa cantora muzambinhense Carminha Mascarenhas, grande figura dos cassinos de Poços de Caldas, do Cassino da Urca, no Rio, e dos filmes da época das chanchadas.

Carminha Mascarenhas (1930 - 2012)

Ela era filha de meu companheiro de jogo de baralho Zeca Alegretti, no Automóvel Clube.

Jogavam conosco também Vantuil Abdala (ex-presidente do TRT de São Paulo e TST em Brasília), João Marques de Vasconcelos (vice-governador de Minas Gerais na gestão de Francelino Pereira) e saudoso Hugo Bengtson Filho (ex-presidente do TRE-MG, em Belo Horizonte).

Vantuil Abdala, ex-presidente do TRT de São Paulo e TST em Brasília

Todos muzambinhenses!

Como o “Salomão Hayala” Dionísio Azevedo, Wellington de Oliveira e o Dr. Claúdio de Luna, ex-TV Tupi.

Flávio Galvão, o saudoso ator Dionísio Azevedo, Wellington de Oliveira, Dr. Cláudio de Luna e Milton Neves

Viram?

Muzambinho é o centro do mundo (risos)!

Garante o “Vox Populi”!

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 São
    50
  • 2 Int
    49
  • 3 Pal
    47
  • 4 Fla
    45
  • 5 Grê
    44
  • Veja tabela completa