publicidade
Mário Fernandes comemora gol da Rússia em jogo contra o Egito

Mário Fernandes comemora gol da Rússia em jogo contra o Egito

Marcus Alves
Colaboração para o UOL Esporte, de Lisboa (POR)

Um dos grandes nomes da Copa do Mundo, Mário Fernandes se destacou na surpreendente campanha da anfitriã Rússia, que conseguiu chegar até as quartas de final e parou apenas contra a Croácia nos pênaltis. Em alta no mercado, o lateral-direito recebeu diversas consultas, entre elas, a do Valencia, que perguntou sobre a sua situação no CSKA Moscou.

O empresário Jorge Machado, que cuida de sua carreira desde o Grêmio, é o responsável por conduzir o assunto ao lado de seus parceiros.

Pessoas próximas ao atleta de 27 anos confirmaram o contato ao UOL Esporte. Com o fim da participação russa no Mundial, Mário aproveitará para descansar ao lado de sua família em São Caetano do Sul, na região da grande São Paulo.

Ao lado do irmão e ex-atacante Jô e do pai Mario Pérsio Fernandes, o Bagué, ele mantém um projeto social em sua cidade-natal que inclui um time amador chamado Brothers MJ (as iniciais dos irmãos). A princípio, serão 20 dias de férias concedidos pelo CSKA antes de ter de reapresentar para a estreia no Campeonato Russo em 31 de julho.

A expectativa é de que, nesse intervalo de tempo, o seu futuro seja definido por seus representantes.

Ao fim da partida contra a Croácia, em conversa com repórteres na zona mista de imprensa, ele sinalizou que não pretende deixar Moscou. “Minha vontade é continuar na Rússia. Gostei muito daqui”, disse.

O desejo de seguir no CSKA não chega a ser uma novidade para quem trabalha com ele. Pouco afeito a mudanças e muito introvertido, descartou ser vendido em outras janelas de transferências para clubes ainda mais representativos que o Valencia.

Desde 2012 na capital russa, mora a 50km do centro, no distrito de Vatutinki, não dirige e tem a companhia no dia a dia do amigo Justino, que conhece desde os primeiros passos em São Caetano. O irmão Jô se reveza ao lado de outros familiares para fazer companhia também. O idioma russo ainda é um obstáculo, mas nada que o incomode.

Em seu contato, o Valencia ouviu que o CSKA aceita conversar somente em caso de ofertas superiores a 20 milhões de euros (R$ 88 milhões).

O maior empecilho para que qualquer negócio avance é a postura do próprio lateral, que balançou as redes uma vez e deu outra assistência no Mundial. Outro do clube russo que também sofre com o assédio do restante da Europa é o meia Aleksander Golovin, que tem conversas em andamento com o Chelsea.

É considerado improvável, no entanto, que o presidente Yevgeni Giner aceite liberar os dois jogadores na mesma janela de transferências.

Com cidadania russa desde 2016, Mário Fernandes tem apenas três gols em 258 partidas realizadas com o CSKA. O seu contrato com a equipe se encerra em 2022.

Foto: Julian Finney/Getty Images (via UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 São
    50
  • 2 Int
    49
  • 3 Pal
    47
  • 4 Fla
    45
  • 5 Grê
    44
  • Veja tabela completa