publicidade
Questionado no meio da semana sobre tal ação, Berrío informou que já fazia isso nos tempos de Atlético Nacional

Questionado no meio da semana sobre tal ação, Berrío informou que já fazia isso nos tempos de Atlético Nacional

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

Além das boas atuações e da alta velocidade de seu futebol, o colombiano Berrío tem chamado a atenção pela dose de malandragem que tem utilizado nas cobranças de falta do Flamengo. Pela segunda vez consecutiva, o atacante acabou ajudando sua equipe utilizando-se de uma prática para lá de polêmica no momento da execução.

Assim como já havia feito no duelo com o San Lorenzo (ARG), pela Copa Libertadores, no gol de Diego, ele novamente deu um empurrãozinho e desestabilizou a barreira da Portuguesa no quinto gol rubro-negro, marcado por Lucas Paquetá (veja acima).

Contra os argentinos, a malandragem chegou a ter ainda mais influência em função da bola ter passado exatamente no jogador que foi empurrado. Já no tento feito por Paquetá, ela acabou passando por cima da barreira e o ato pouco interferiu.

Questionado no meio da semana sobre tal ação, Berrío informou que já fazia isso nos tempos de Atlético Nacional (COL).

"No Nacional eu já me colocava entre a barreira para incomodar. A parte física me ajuda muito. O mais importante é cortar a visibilidade do goleiro. É importante que o goleiro não tenha a referência da bola", explicou.

Até o momento, nenhum árbitro o recriminou pela atitude nas cobranças de falta.

Berrío iniciou a partida contra a Portuguesa no banco de reservas. De acordo com o técnico Zé Ricardo, ele estava sendo poupado para a importante partida desta quarta-feira, contra a Universidad de Chile (CHI), pela Copa Libertadores.

Foto: UOL

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    72
  • 2 Pal
    63
  • 3 San
    63
  • 4 Grê
    62
  • 5 Cru
    57
  • Veja tabela completa