publicidade
Após o empate sem gols com o Atlético, no Estádio do Café, o Tubarão venceu a disputa de pênaltis

Após o empate sem gols com o Atlético, no Estádio do Café, o Tubarão venceu a disputa de pênaltis

Do UOL, em Belo Horizonte

Fluminense, Cruzeiro e por último o Atlético-MG. Pelo caminho, parecia que o Londrina não seria capaz de conquistar a Copa da Primeira Liga. Mas não, o time paranaense bateu de frente com alguns dos principais clubes do país e termina como o campeão da edição 2017. Após o empate sem gols com o Atlético, no Estádio do Café, o Tubarão venceu a disputa de pênaltis, por 4 a 2, para o delírio dos mais de 17 mil torcedores presentes.

A festa já começou na terceira cobrança do Galo, com Clayton, que bateu no banco direito e o goleiro César defendeu. A festa ficou maior de vez com a batida de Dirceu, quase defendida por Victor, mas que deixou o Londrina com dois gols de vantagem. E o título chegou em mais uma defesa de César, na penalidade batida por Rafael Moura, no meio do gol.

Fred recebe braçadeira, mas fase segue ruim

Com Leonardo Silva machucado e fora do jogo, a lógica seria Victor assumir a braçadeira de capitão do Atlético. Mas Oswaldo de Oliveira entendeu que era melhor deixar o posto de capitão com Fred, para recuperar o atacante que vive uma longa fase sem fazer gols. Apesar da moral dada pelo treinador, Fred não acabou com jejum e vive sua maior seca desde que retornou ao futebol brasileiro, em 2009. Agora já são 11 jogos sem gols. Para completar, Fred ainda "evitou" o que poderia ser um gol do lateral Alex Silva.

Aniversariante do dia, Valdívia perdeu ótima chance

Nesta quarta-feira o meia-atacante Valdívia completou 23 anos. O aniversário foi comemorando dentro de campo, pelo Atlético. O camisa 20 recebeu um presente de Robinho, já nos minutos finais do primeiro tempo, mas não conseguiu aproveitar. Após uma rebatida errada da defesa, Robinho deixou Valdívia na frente do goleiro César, mas o jogador atleticano demorou para finalizar e foi atrapalhado por Ayrton, que colocou a bola para fora. Para completar, o árbitro Braulio da Silva Machado ainda marcou tiro de meta.

Londrina tenta surpreender com chutes de longe

O adversário do Atlético na decisão da Copa da Primeira Liga é uma equipe que joga a Série B do Campeonato Brasileiro e neste momento nem sequer luta pelo acesso. Pelo contrário, está mais próxima da zona do rebaixamento. Por ser um time bem inferior tecnicamente, o Londrina optou por jogar fechado, mesmo dentro de casa, tentando criar chances nos contra-ataques. Mesmo com uma postura mais defensiva, foi o Londrina que finalizou mais no primeiro tempo. E as melhores chances foram em chutes de longa distância.

Escanteio rasteiro quase engana defesa do Londrina

Aos sete minutos do segundo tempo o meia Valdívia quase marcou um gol olímpico. O camisa 20 do Atlético percebeu que o goleiro César estava fora do gol e sem nenhum jogador entre ele e o gol, o atleticano cobrou escanteio rasteiro e quase faz um gol olímpico. O zagueiro Edson Silva percebeu a jogada e conseguiu cortar a bola, dando novo escanteio para o Galo.

Atlético não supera defesa mais vazada da Série B

Embora não esteja nas últimas colocações da Série B, o Londrina tem a defesa mais vazada da competição. Foram 40 gols em 27 partidas. Mesmo diante de uma equipe que não tem bom poder de marcação, o Atlético não conseguiu criar muitas chances claras. Mesmo tendo a posse de bola por mais tempo, o time mineiro não obrigou o goleiro César a fazer uma boa defesa sequer.

Alex Silva termina o jogo no sacrifício

Aos 35 minutos do segundo tempo o técnico Oswaldo de Oliveira fez a última alteração do Atlético, colocando Marlone no lugar de Cazares. Poucos minutos depois o lateral direito Alex Silva caiu e machucou o braço direito. O jogador atleticano deixou o gramado chorando, para receber atendimento médico. Como o Galo não tinha como mais mudar, Alex Silva voltou para o jogo, mas visivelmente longe das melhores condições.

Marlone teve a chance de evitar a disputa de pênaltis

Nos minutos finais, Londrina e Atlético pareciam ter mais medo de sofrer um gol do que de buscar o gol da vitória. Mas numa escapada do ataque mineiro, o meia Marlone teve a chance de evitar a disputa de pênaltis. O camisa 92 recebeu a bola após boa troca de passes e ficou sem nenhum marcador por perto, mas o chute saiu por cima do gol defendido por César.

Foto: ROBSON VILELA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO (Retirada do Portal UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    72
  • 2 Pal
    63
  • 3 San
    63
  • 4 Grê
    62
  • 5 Cru
    57
  • Veja tabela completa