publicidade
Beto da Silva sofreu nova lesão e viu frustrada expectativa de sequência no time. Foto: Lucas Uebel/Divulgação

Beto da Silva sofreu nova lesão e viu frustrada expectativa de sequência no time. Foto: Lucas Uebel/Divulgação

Parecia que Beto da Silva finalmente poderia despontar no Grêmio. Depois de um ano inteiro convivendo com lesões, o jogador vivia expectativa de disputar titularidade em caso de ausência de Barrios na Libertadores. Mas os quadros clínicos voltaram a atrapalhar e a primeira temporada em Porto Alegre se encaminha para o fim quase em branco.

Beto tem 20 anos e chegou do PSV em definitivo. Assinou por quatro temporadas com grande expectativa. Mas logo de cara sofreu. Foram muitas lesões musculares. Quando voltava a treinar, sentia dores novamente e precisava voltar para o DM. Então o primeiro semestre acabou com raros momentos no time.

A situação chegou em dado momento que a comemoração da torcida - na expectativa pelo rendimento dele - acontecia nos treinos. Cada novo retorno às atividades normais arrancava uma onda de esperança dos aficionados. Mas lesão após lesão, o trabalho era atrapalhado.

Mas com uma forte preparação fora de campo, Beto passou a trabalhar regularmente e mostrar serviço na utilização dos reservas no Brasileiro. Marcou um gol importante, que determinou a vitória contra o Fluminense, no começo de outubro. E empolgou nos minutos finais diante do Flamengo, quando saiu do banco e deu assistência para o terceiro gol da partida após ter participado indiretamente do gol anterior.

Só que quando uma sequência se apresentava, contra a Ponte Preta ele precisou sair. Depois da realização de exames de imagem foi detectada lesão de grau um no posterior da coxa esquerda e a parada prevista entre 10 e 15 dias.

O período deixa o peruano fora de atividade pelo menos até o jogo de ida da final da Libertadores. A natural perda de ritmo de jogo torna a participação no duelo de volta também complicada. Restarão, depois disso, mais duas partidas no calendário, apenas. Contra Atlético-MG e Atlético-GO, autorizando menos de 20 partidas no ano. Hoje ele soma 12, com total de 276 minutos em campo.

Para ´conhecer´ de fato Beto e justificar todo apreço que a direção, comissão técnica e torcida tem por ele, apenas 2018. É quando o jogador espera conseguir alguma sequência de atuação no time gaúcho. 

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    71
  • 2 Grê
    61
  • 3 Pal
    60
  • 4 San
    59
  • 5 Cru
    56
  • Veja tabela completa