publicidade
Não houve ainda delação premiada

Não houve ainda delação premiada

Confira abaixo, em inglês, o acordo de José Maria Marin, ex-presidente da CBF, com a Justiça americana. Na semana passada, após cinco meses detido na Suíça, acusado de corrupção em contratos televisivos de futebol, Marin aceitou ser extraditado para os Estados Unidos.

Basicamente, os documentos abaixo, garimpados pelos competentes jornalistas Jamil Chade e Thiago Mattos, do Estadão, mostram a íntegra do acordo de José Maria Marin com a Justiça americana. O ex-cartola não poderá deixar Nova York; teve que entregar seu passaporte para o FBI; será monitorado eletronicamente e por seguranças em tempo integral; não poderá manter contato com associados da Concacaf, Conmebol ou Fifa; e terá de fazer um deposito para o governo americano no valor de US$ 1 milhão até sexta-feira, 6 (a sua fiança está calculada em US$ 15 milhões).

Ainda não há acordo para delação premiada.

 

 

 

 

 

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    71
  • 2 Grê
    61
  • 3 Pal
    60
  • 4 San
    59
  • 5 Cru
    56
  • Veja tabela completa