Juninho Pernambucano revela plano de paralisações em jogos do Brasileirão

Nome do projeto

Publicidade
Publicidade

Rio de Janeiro, 15 jan (EFE).- O meia Juninho Pernambucano revelou nesta quarta-feira, em entrevista coletiva concedida na cidade de Pinheiral, no sul-fluminense, onde o Vasco faz pré-temporada, que o Bom Senso F.C. deverá promover manifestações mais incisivas na próxima edição do Campeonato Brasileiro.

"A tendência é que o Brasileiro tenha uma paralisação de jogos e não mais protestos durante os jogos. O Bom Senso entendeu que este ano tem Copa do Mundo e, independentemente de outras situações, seria complicado mexer nas coisas neste ano. Mas ninguém vai aceitar mais uma pré-temporada de 10 dias, como está ocorrendo hoje", disse o camisa 8 cruzmaltino.

Juninho confirmou o descontentamento do movimento de jogadores profissionais com o tratamento dado pela Confederação Brasileira de Futebol, desde o início dos atos promovidos em jogos da competição nacional, em setembro do ano passado.

"A verdade é que a CBF não recebeu o movimento como deveria, não o respeitou como deveria. Vimos que temos a melhor seleção do mundo e a CBF não consegue fazer do nosso campeonato um dos melhores do mundo. O campeonato é ruim há anos. O principal destaque dos últimos anos, além do Neymar, foi o STJD. Se continuarmos jogando a cada três dias e os clubes não cumprirem suas obrigações, a tendência é que o nosso futebol não evolua", afirmou o atleta do Vasco.

O meia, que decidiu recentemente permanecer jogando futebol por pelo menos mais seis meses, ainda explicou que o movimento irá radicalizar com relação aos atrasos de salários.

"O Bom Senso vai passar as situações financeiras de todos os clubes, as dividas com os atletas e isso vai ser divulgado logo, logo. Vai ser preparada uma relação para revelar todas as coisas. Antigamente, os clubes atrasavam os salários, e os jogadores não podiam falar nada, se não era pior. Não está certo", revelou.

O Bom Senso F.C. foi criado com motivação inicial de contestar o excesso de jogos e o curto período de pré-temporada dos clubes brasileiros. Depois, o movimento estendeu suas reivindicações, questionando os longos períodos e inatividade das agremiações de divisões inferiores, e cobrando a criação de um 'fair play' financeiro no futebol do país.

Foto: UOL

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações
comments powered by Disqus

Últimas do seu time

Boatos e Rumores

Lateral vai pular o muro do São Paulo?

Aidar afirmou que não vai renovar o contrato de empréstimo do lateral Álvaro Pereira e o Palmeiras está de olho no atleta

  • 64%
  • 36%
  • Voto realizado com sucesso
    • Divulgue para seus amigos
    • icone twitter