publicidade
Os alvinegros voltam a jogar no próximo domingo (21), contra o Vitória, no Barradão

Os alvinegros voltam a jogar no próximo domingo (21), contra o Vitória, no Barradão

Do UOL, em São Paulo

O Corinthians ficou no empate por 1 a 1 com a Chapecoense, neste sábado à noite, em Itaquera, pela estreia no Campeonato Brasileiro. Os donos da casa abriram o placar com Jô, ainda no primeiro tempo. O empate catarinense saiu na etapa final, com Wellington Paulista.

Os alvinegros voltam a jogar no próximo domingo (21), contra o Vitória, no Barradão. Já a Chapecoense recebe o Palmeiras, no sábado (20), na Arena Condá, pela segunda rodada do nacional.

Ação social
Antes da partida, os telões do estádio exibiram fotos de pessoas desaparecidas e números de telefone da Polícia Civil para quem tiver alguma informação entrar em contato. Na camisa, abaixo do nome dos jogadores, havia o número de contato para quem tiver notícias sobre as pessoas. Na manga também estavam estampadas as fotos dos desaparecidos.

Tarja preta

Os corintianos também aderiram ao movimento contra as reformas trabalhistas. Os jogadores se manifestaram contra alterações que consideram prejudiciais em termos da Lei Pelé – que regula os vínculos entre atletas e clubes. Em movimento organizado pela Fenapaf (Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol), eles foram a campo com uma faixa preta no braço.

Na trave

A torcida corintiana levou um susto logo nos primeiros instantes da partida. Reinaldo cobrou lateral, Wellington Paulista não conseguiu finalizar e, na sobra, Rossi chutou cruzado na trave de Cássio.

Passou perto

As duas equipes alternaram bons momentos antes dos 15 minutos iniciais. O Corinthians quase abriu o placar com Rodriguinho. Arana cruzou da esquerda e o meia, de cabeça, mandou para fora.

Jô não perdoa

O centroavante colocou o Corinthians em vantagem aos 22 minutos. Fagner começou a jogada pela direita, passou para Rodriguinho. Mesmo marcado, o meia encontrou Jô, que, com tranquilidade, mandou por cima do goleiro Jandrei.

Não valeu

A Chapecoense tentou responder e buscou o empate. João Pedro lançou Apodi que tentou mandar por cobertura. A bola chegou a entrar, mas o árbitro Elmo Alves Resende Cunha, que anotou impedimento.

Pablo se lesiona

Sozinho na entrada da área, o zagueiro Pablo sentiu a coxa direita e caiu no chão. O defensor não teve condições para permanecer no jogo e deu lugar para Pedro Henrique. Curiosamente, o árbitro achou que o corintiano havia sido derrubado e parou o jogo. Por isso, em uma demonstração de fair play, quando a bola voltou a rolar, os alvinegros a chutaram para fora.

Pressão da Chape

Os visitantes pressionaram no começo do segundo tempo. Logo no primeiro minuto, por exemplo, Apodi cruzou da direita, Caíque subiu mais do que Fagner e quase empatou.

Wellington Paulista empata

A pressão da Chapecoense surtiu resultado positivo aos 10 minutos. Rossi cruzou da direita, Caíque ganhou mais uma vez a disputa com Fagner pelo alto e mandou de cabeça. A bola bateu na trave e Wellington Paulista, no rebote, completou para o gol: 1 a 1.

Fim melancólico

Depois de uma partida bem disoutada, com muitas oportunidades das duas equipes, a Chapecoense passou a administrar o resultado no segundo tempo. Por isso, a torcida pouco viu de produtivo nos últimos instantes.

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    72
  • 2 Pal
    63
  • 3 San
    63
  • 4 Grê
    62
  • 5 Cru
    57
  • Veja tabela completa