publicidade
Com o invejável cartel de 37 vitórias por nocaute, ele também ganhou uma medalha de ouro olímpica

Com o invejável cartel de 37 vitórias por nocaute, ele também ganhou uma medalha de ouro olímpica

Neste sábado (3), faz um ano que morreu Muhammad Ali, considerado o maior pugilista de todos os tempos, o "Pelé do Boxe".

Natural de Louisiana, no estado norte-americano do Kentucky, onde nasceu em 17 de janeiro de 1942, ele mudou seu nome de batismo "Cassius Marcellus Clay Jr.) para Muhammad Ali quando se converteu ao islamismo.

Com o invejável cartel de 57 vitórias em 62 lutas, sendo 37 por nocaute e apenas cinco derrotas, ele também conquistou uma medalha de ouro (como peso meio peado) nos Jogos Olímpicos de Roma, em 1960.

Após deixar os ringues, Ali sofreu por muitos anos com o Mal de Parkinson, enfermidade que o deixou com sérios problemas motores e neurológicos. Ele estava com 74 anos e morava no Arizona (EUA).

ABAIXO, VÍDEO DE MUHAMMAD ALI DURANTE A CERIMÔNIA DA TOCHA NOS JOGOS OLÍMPICOS DE ATLANTA DE 1996. JÁ SOFRENDO DO MAL DE PARKINSON, O EX-PUGILISTA EMOCIONOU A TODOS AO ACENDER A PIRA OLÍMPICA

ABAIXO, O HISTÓRICO CONFRONTO ENTRE MUHAMMAD ALI E JOE FRAZIER EM 28 DE JANEIRO DE 1974, NO MADISON SQUARE GARDEN, EM NOVA YORK

 

Milton Neves em abril de 2017 no Madison Square Garden, apontando para um folder da luta entre Ali e Frazier de 1974. "Tanto quanto ver treino do Santos na Vila nos anos 60, gostaria de ter visto Ali x Frazier aqui pertinho do ringue no Madison Square Garden de NYC", diz Milton, que em janeiro de 1996 viu Muhammad Ali de perto, no lobby do Hotel Essex House em Nova York

 

CLIQUE AQUI E VEJA A PÁGINA DE MUHAMMAD ALI NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?".



Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    72
  • 2 Pal
    63
  • 3 San
    63
  • 4 Grê
    62
  • 5 Cru
    57
  • Veja tabela completa