publicidade
Na luta por um lugar na Copa Libertadores, o Botafogo fez uma partida para lá de apagada. Foto: Fernando Soutello/AGIF - retirada do UOL

Na luta por um lugar na Copa Libertadores, o Botafogo fez uma partida para lá de apagada. Foto: Fernando Soutello/AGIF - retirada do UOL

Em jogo disputado no Nilton Santos, o visitante Atlético-PR não se fez de rogado e venceu o Botafogo por 1 a 0, com gol de Guilherme, que contou com a colaboração luxuosa de Gatito Fernández. No lance, o camisa 1 alvinegro espalmou e colocou a bola para dentro.

Na luta por um lugar na Copa Libertadores, o Botafogo fez uma partida para lá de apagada e foi vítima de um time bem melhor postado em campo e que soube se aproveitar da fragilidade do adversário na tarde de sábado no Rio de Janeiro. 
 
Ao apito final do juiz Anderson Daronco, venceu o time que fez uma melhor partida. Na próxima rodada, o Alvinegro recebe o Atlético-GO, quinta, às 20h. Os paranaenses vistam a Ponte Preta, quarta, às 20h.
 
Visitantes em cima

O jogo seguiu à feição dos visitantes na etapa final. Com um Botafogo cheio de dificuldades para criar jogadas, o Atlético precisou apenas manter sua boa postura defensiva para segurar o resultado.

O técnico Jair Ventura ainda tentou mandar seu time adianta, com Valencia e Guilherme, mas o Botafogo foi um time muito pobre e sem imaginação no Nilton Santos.

As mexidas não foram suficientes para mudar o panorama do jogo, que foi uma boa reprodução do clima no Rio de Janeiro: frio e sem graça. O 1 a 0 foi um justo resultado para uma equipe que foi mais ordenada e esteve mais próxima do bom resultado durante todo o tempo.

O cara do jogo

O ex-corintiano Guilherme foi o maior destaque da partida. Com boa movimentação, o jogador ameaçou o Botafogo e fez o gol que deu a vitória aos visitantes. Não bastasse a bola na rede,  o meia teve uma das melhores chances de abrir o marcador logo no início do jogo.

Sem poder de fogo

O Botafogo se ressentiu demais do poder ofensivo. Sem criação, o time de Jair Ventura teve muita dificuldade para penetrar no setor ofensivo paranaense, que, bem postado, não teve grandes dificuldades para se segurar.

Fair Play

O juiz gaúcho Anderson Daronco teve um jogo dos "sonhos" de qualquer árbitro. Com as duas equipes dispostas a apenas jogar futebol, o árbitro não teve qualquer problema para conduzir a partida. Em 90 minutos sem faltas duras ou desentendimentos, Daronco distribuiu apenas um cartão amarelo. Aos 43 da etapa final, o árbitro advertiu Ederson com um cartão.

"Alvinegro" em campo

Revelado no Botafogo, o técnico Fabiano Soares, hoje no Rubro-negro, reencontrou seu clube do coração. Revelado na base do clube carioca, Soares era torcedor do Bota quando garoto. Seus familiares ainda nutrem um carinho especial pelo clube da Estrela Solitária.

Às moscas

Em um dia sem "cara de Rio de Janeiro", a torcida do Botafogo optou por ficar em casa mesmo. Na luta por uma vaga na Copa Libertadores, o Botafogo contou apenas com 7.214 torcedores pagantes.

BOTAFOGO X ATLÉTICO-PR
Data: 11 de Novembro de 2017, sábado
Horário: 17h (de Brasília)
Motivo: 34ª rodada do Campeonato Brasileiro Local:
Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Anderson Daronco (FIFA/RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves - RS (CBF) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior - RS (CBF)  
Gols: Guilherme, aos 30 minutos do primeiro tempo
Cartões amarelos: Ederson (ATL)
Cartões vermelhos:

BOTAFOGO:
Gatito Fernandez; Arnaldo, Joel Carli, Emerson Silva e Victor Luis (Gilson); Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, João Paulo e Rodrigo Pimpão (Guilherme); Marcos Vinícius (Valencia) e Brenner. Técnico: Jair Ventura

ATLÉTICO-PR:
Weverton; Jonathan, Thiago Heleno, Paulo André e Fabrício; Esteban Pavez, Lucho González (Eduardo Henrique) e Guilherme; Sidcley (Lucas Fernandes), Pablo e Ribamar (Ederson). Técnico: Fabiano Soares

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    71
  • 2 Grê
    61
  • 3 Pal
    60
  • 4 San
    59
  • 5 Cru
    56
  • Veja tabela completa