publicidade
Richarlison fez um golaço para abrir o placar no Couto Pereira

Richarlison fez um golaço para abrir o placar no Couto Pereira

Eram quatro jogos sem vitória, o que já deixava o torcedor do Fluminense preocupado. Porém, neste domingo (16), a equipe tricolor marcou duas vezes em seis minutos para vencer o Coritiba por 2 a 1, fora de casa, no Couto Pereira, e dar fim à sequência ruim.

Os visitantes abriram 2 a 0 com os gols de Richarlison e Léo. Depois, Henrique Almeida descontou para os donos da casa. Tudo isso no primeiro tempo.

A vitória acaba com o jejum negativo do time carioca. O Fluminense chega aos 20 pontos, mesma pontuação dos paranaenses, na parte intermediária da tabela.

As duas equipes voltam a jogar na próxima quarta-feira. Pela 15ª rodada do Brasileirão, o Coritiba visita a Ponte Preta, na próxima quarta-feira, às 19h (de Brasília). Um dia depois, o clube tricolor recebe o Cruzeiro no estádio Giulite Coutinho, às 19h30.

Richarlison e Júlio César, os melhores

Quando o Coritiba pressionava o Fluminense, o atacante apareceu, mostrou frieza, categoria e fez um golaço para abrir o placar no Couto. Depois, ainda criou outras jogadas, participou do segundo gol e, no segundo tempo, segurou a bola no ataque, fazendo o tempo passar quando os donos da casa buscavam o empate.

Se Richarlison decidiu na frente, parte da responsabilidade pela vitória também é Júlio César. O goleiro fez duas defesas no primeiro tempo e aguentou a pressão na etapa final, com direito a cabeçada de Alecsandro à queima roupa.

Rodrigo Ramos, o pior

A noite de domingo não foi das melhores para Rodrigo Ramos. O lateral do Coritiba levou o drible de Richarlison no primeiro gol do Flu e ainda "matou" o goleiro Wilson na jogada do segundo tento, quando a bola desviou nele após chute de Léo.

Pênalti isolado

A primeira grande chance do jogo veio aos oito minutos. Em lance polêmico, o árbitro Leandro Bizzio Marinho marcou pênalti de Marlon Freitas em Galdezani, Na origem do lance, o volante desarmou Orejuela, que reclamou de falta. Na cobrança, entretanto, Henrique Almeida foi bem devagar para a bola e isolou, chutando muito longe do gol de Júlio César.

Golaço, apagão e 2 a 0

O pênalti perdido fez falta mais tarde. O Coritiba estava melhor no jogo e criava as principais chances, mas foi o Fluminense quem abriu o placar. Aos 31 minutos do 1º tempo, Richarlison recebeu na entrada da área, limpou a marcação e acertou belo chute colocado de perna esquerda no ângulo do goleiro Wilson. Golaço.

Os donos da casa sentiram o golpe, e o segundo gol dos cariocas veio pouco depois, aos 37. Wendel tocou para Léo do lado esquerdo, o lateral chutou cruzado, a bola desviou e tirou qualquer chance de defesa: 2 a 0 para irritação do técnico Pachequinho e da torcida.

Henrique Almeida se redime

Nos acréscimos do primeiro tempo, o torcedor paranaense que estava na bronca com o time ganhou nova esperança para a etapa final. Isso porque Henrique Almeida aproveitou cruzamento da direita e completou para o gol dentro da pequena área para se redimir após o pênalti perdido. Novo ânimo para os donos da casa no segundo tempo.

Tira tinta de um lado e do outro

O gol realmente fez bem para os donos da casa. O empate quase saiu logo no primeiro minuto da etapa final, quando Neto Berola aproveitou desvio após cruzamento na área e chutou rente à trave esquerda de Júlio César. Era só a continuação da partida bem movimentada no Couto Pereira.

Ainda por um triz, o Coritiba viu Galdezani chutar duas vezes muito perto do gol adversário, tirando tinta. Do outro lado, Renato também finalizou rente à trave de Wilson. Porém, foi isso, e o placar não mudou mais.

Duelo sem artilheiros

A partida deste domingo não contou com dois dos principais jogadores das equipes. Pelo lado do Coritiba, Kleber foi punido com 15 jogos de suspensão pelos incidentes no jogo contra o Bahia, em 14 de junho. Ele já havia cumprido três deles e ficará fora por outros 12, voltando no dia 27 de setembro, justamente contra o time tricolor baiano, em Salvador.

Já no Fluminense, a ausência foi de Henrique Dourado. Artilheiro do Brasileirão ao lado de Jô, do Corinthians, com nove gols, o camisa 9 foi poupado após se recuperar de um problema no púbis.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA X FLUMINENSE

Data: 16 de julho de 2017, domingo
Horário: 19h (de Brasília)
Motivo: 14ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP/CBF)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Gols: Richarlison, aos 31 do 1º tempo, Léo, aos 37 do 1º tempo, Henrique Almeida, aos 46 do 1º tempo

CORITIBA: Wilson; Rodrigo Ramos (Dodô), Wallison Maia (Thalisson Kelven), Luizão e William Matheus; Jonas, Matheus Galdezani e Anderson; Neto Berola, Rildo e Henrique Almeida.
Técnico: Pachequinho.

FLUMINENSE: Júlio César; Lucas, Reginaldo (Frazan), Nogueira (Renato) e Léo; Orejuela, Marlon Freitas e Wendel; Gustavo Scarpa, Richarlison e Pedro.
Técnico: Abel Braga.

Foto: Buda Mendes/Getty Images (retirada do portal UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    53
  • 2 Grê
    43
  • 3 San
    41
  • 4 Pal
    40
  • 5 Fla
    38
  • Veja tabela completa