publicidade
Sem gol qualificado, quem ganhar no Rio de Janeiro no dia 15 avança à próxima fase

Sem gol qualificado, quem ganhar no Rio de Janeiro no dia 15 avança à próxima fase

Jeremias Wernek
Do UOL, em Porto Alegre

O Grêmio vencia até os 48 do segundo tempo, mas não resistiu a pressão do Flamengo. Em um jogo com tempos distintos, o time gaúcho pagou o preço por atuar muito recuado. Luan e Lincoln fizeram os gols no 1 a 1 em Porto Alegre, nesta quarta-feira (1).

Com o resultado, o duelo fica aberto. Sem gol qualificado, quem ganhar no Rio de Janeiro no dia 15 avança à próxima fase.

Os dois times voltam a se enfrentar antes disso. No sábado, Grêmio e Flamengo joga novamente em Porto Alegre. Mas aí pela décima sétima rodada do Brasileirão.

Grêmio arrisca mais de longe, mas faz de perto
O Grêmio abriu o jogo com marcação alta e abafando a saída do Flamengo, mas logo depois passou a esperar um pouco mais. Fechando espaços, o time gaúcho se mostrou mais contundente ao arriscar chutes de fora da área de forma constante. Mas foi com profundidade que a vantagem apareceu. Léo Moura na linha de fundo e quatro jogadores dentro da área.

Flamengo pressiona Maicon e aperta pelos lados
O Flamengo pode ter fechado o primeiro tempo sem uma chance claríssima de gol, mas sempre que foi ao ataque gerou algum tipo de problema ao Grêmio. A velocidade de Marlos Moreno, o drible de Everton Ribeiro e a versatilidade de Lucas Paquetá mantiveram o time no jogo mesmo quando o domínio dos donos da casa parecia em vias de render bola na rede. Uma das estratégias da equipe foi pressionar Maicon, o ditador de ritmo do Grêmio.

Ramiro ajuda lado esquerdo
A atuação do Fla inspirou tanto cuidado que ainda no primeiro tempo o Grêmio fez uma mudança tática. Ramiro, sempre fixado do lado direito do meio-campo, passou para esquerda com a missão de auxiliar Marcelo Oliveira. O camisa 17 deu mais robustez contra Rodinei, Everton Ribeiro e até Diego, mas na etapa final, voltou para a direita.

Pane no lado esquerdo do Flamengo
A grande jogada de Léo Moura expõe outra vez o lado esquerdo do time de Barbieri. Na semana passada, Rodrygo fez fila justamente no setor para servir gol do Santos. Agora, a marcação mais espaçada permitiu que o camisa 2 do Grêmio progredisse até o fim.

Vitinho estreia como remédio
Recém contratado, Vitinho entrou aos 16 minutos do segundo tempo como solução para um Flamengo que teve a bola e não conseguiu criar nada. Com o atacante ex-Botafogo e Inter, setor ofensivo ficou mais rápido e ágil. A pressão se tornou enorme, com volume e contundência e rendeu gol segundos antes do apito final.

Grêmio recua e tenta armadilha
A vantagem fez o Grêmio recolher as linhas, atuar mais recuado e apostar na velocidade. A armadilha do contra-ataque, contudo, não deu certo. Bastante recuado, o time da casa ainda se deu ao luxo de dar chutões na defesa.

Tite, Manchester City e Zé Aldo
A Arena recebeu espectadores ilustres. Tite, técnico da seleção brasileira, acompanhou a partida em nova fase de observação para convocação que será realizada nas próximas semanas. O Manchester City enviou olheiro ao jogo mantendo protocolo de observação no país. E Zé Aldo, lutador de MMA, também foi ao estádio para torcer pelo Flamengo.

Foto: Jeferson Guareze/AGIF (via UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    59
  • 2 Int
    56
  • 3 Fla
    55
  • 4 São
    52
  • 5 Grê
    51
  • Veja tabela completa