publicidade
Na volta do Brasileirão, São Paulo vence líder Flamengo e esquenta a briga na ponta da tabela

Na volta do Brasileirão, São Paulo vence líder Flamengo e esquenta a briga na ponta da tabela

Depois de uma Copa do Mundo sem graça para nós brasileiros que, mais uma vez, ficamos pela metade do caminho, tivemos a volta da bola rolando no Brasileirão, com o desenrolar dos jogos da 13ª rodada neste meio de semana, sem resultados surpreendentes.
 
Nos confrontos de quarte-feira, não houve empates e a vitória mais significativa foi a do São Paulo sobre o Flamengo no Maracanã, principalmente por ter acontecido diante do líder do campeonato e na casa do adversário. 
 
Finalmente já se pode dizer que o tricolor paulista começa a dar sinais de franca recuperação dos últimos anos de vacas magras, comprovando o acerto na contração de Diego Aguirre, que deu cara nova ao time, através de um condicionamento tático interessante em que a noção de conjunto se sobrepõe ao individualismo nocivo, em consonância com o velho adágio "um por todos e todos por um".
 
As demais vitórias dos cinco primeiros jogos da rodada aconteceram em casa, sendo a mais expressiva a que o Grêmio impôs ao Atlético Mineiro pelo placar de 2 a 0, que poderia ter sido 3 se Luan não acertasse a trave numa cobrança de penalidade, o que não seria nenhum exagero no placar uma vez que o tricolor dominou o jogo , garantindo maior posse de bola na primeira e na segunda etapa da partida. 
 
Mais do que subir um degrau na tabela , saltando à frente do rival colorada, que terminara os jogos anteriores à Copa ocupando a quarta colocação, o time de Renato Portaluppi voltou a praticar o bom  futebol de toque de bola que o levou a grandes conquistas, conferindo-lhe a classificação de melhor time brasileiro de 2016 e 2017. 
 
Pelo que se viu no bom desempenho do meio de campa gremista nessa vitória diante do Galo, parece que a ausência de Arthur, negociado com o Barcelona, não irá provocar uma queda de qualidade acentuada no setor. 
 
Jogadores como Cícero e Jaílson tem respondido bem às chances recebidas e o retorno de Douglas, após cerca de um ano e meio se recuperando de lesão, pode de repente representar o salto de qualidade que o time precisa para fazer esquecer o jovem volante cedido ao clube catalão. 
 
Nos jogos desta quinta-feira, houve o que se poderia chamar de "crise de empatite", já que a única vitória ocorrida foi a do Cruzeiro diante do América-MG pelo placar de 3 a 1, resultado que aproximou a Raposa do G-4, deixando a equipe de Mano Menezes com um pé na vaga para a Libertadores do ano que vem. 
 
Nos demais empates, chamou a atenção o que aconteceu na Arena da Baixada entre Atlético PR e Internacional, que a rigor deixou a desejar no seu aspecto técnico. 
 
O Inter saiu na frente e logo depois foi acometido do complexo de time pequeno,  encolhendo-se em demasia na tentativa de segurar a vantagem, o que é sempre um mau negócio quando aquele que está vencendo tem pela frente um longo período de jogo para cumprir. 
 
Chamando o adversário para o seu campo, o Inter não demorou para ceder o gol de empate ao Furacão, no finalzinho do primeiro tempo,  e sofrer a virada no placar nos primeiros minutos da etapa complementar. 
 
Só a partir daí o esquadrão comandado por Odair Helmmann acordou no jogo e começou a correr atrás do prejuízo até chegar ao gol de empate, a partir do que voltou a ser pressionado pelo dono da casa, escapando por muito pouco de levar o terceiro gol e sair derrotado de Curitiba.
 
Deu para perceber na pobreza desse confronto que tanto o Inter quanto o Atlético precisam melhorar bastante a qualidade de seu futebol para chegarem aos objetivos momentaneamente propostos neste Brasileirão. 
 
O rubro-negro paranaense, saltar da Zona de rebaixamento e tentar uma posição mais cômoda no bloco intermediário. O colorado gaúcho, manter-se na zona de acesso à Libertadores, se não ocupando uma vaga no G-4, pelo menos garantindo uma colocação que lhe garanta isso. 
 
Saindo do tema proposto, volto meu foco para uma notícia internacional que me deixou deveras intrigado, relacionada a uma transação milionária ocorrida no futebol europeu. 
 
Noticia-se que o Liverpool  desembolsou a elevada soma de R$ 323 milhões (cerca de 75 milhões de euros) pela aquisição do goleiro Alisson, da seleção brasileira e da Roma.
 
É muito dinheiro, gente !  Corresponde a um valor quase duas vezes maior do que aquele que foi pago pelo Barcelona pela aquisição do volante Arthur, do Grêmio, negociado por 40 milhões de euros (menos de R$ 200 milhões).
 
Fiz um esforço danado para entender o alto custo do negócio, mas confesso que não consegui. Alisson nunca revelou qualidade nem para justificar sua presença na seleção de Tite, na qual permaneceu gratuitamente a partir da generosa convocação de Duga feita como uma espécie de gratidão ao clube que o projetou com atleta.  
 
Mantido por Tite na seleção, foi pouco exigido, tanto nos jogos eliminatórios quanto nos amistosos que precederam o Mundial da Rússia. 
 
Sua marca registrada atuando pelo Internacional foi aquele 5 a 0 que levou num Gre-Nal do Brasileirão, sob o comando do atual treinador colorado Odair Hellmann. 
 
Vestindo a camisa da Roma, levou 7 gols em duas partidas da Liga dos Campeões, atuando justamente contra o Liverpool que agora surpreende o mundo, pagando por seu passe uma babilônia de dinheiro. Isso é muito estranho. 
 
Considerando a abismal desproporção entre o futebol não mais que mediano de Alisson e a milionária soma que envolve essa transação, uma dessas duas coisas deve estar aconrecendo: ou o dirigente do Liverpool que deu a última palavra nessa insólita negociação está precisando de um tratamento psiquiátrico, ou então "rola" algum superfaturamento nesse "negócio da china" para quem vendeu cachorro-quente a preço de caviar.  
 
Fale com nosso comentarista Lino Tavares: Portal Terceiro Temqpo, Linotíciais ,Portal International, Rede de Mídia On Line (Portal Brasil News, Semanário VirItualino Online,  Rio On Line Jornal, On Line Jornal Porto Alegre, Jornal Eletrônico Entertainment Newspaper). Revista Eletrônica GibaNet.com,  Jornal Expresso Minuano-RS. Facebook:  Lino Mídia Celebrities e Planeta Arte - Estrelas. E-mail: jornalino@gmail..com
 
Foto: UOL
 
 

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Você também vai gostar

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    59
  • 2 Int
    56
  • 3 Fla
    55
  • 4 São
    52
  • 5 Grê
    51
  • Veja tabela completa