publicidade
Goianos e cariocas fizeram um jogo agitado

Goianos e cariocas fizeram um jogo agitado

Do UOL, no Rio de Janeiro

O Fluminense colocou um ponto final em sua difícil temporada. Para "alegria" dos tricolores, o último capítulo foi escrito no 1 a 1 sobre o Atlético-GO, no Estádio Olímpico, com gols do tricolor Wendel e do rubro-negro Diego Rosa.

Apesar do resultado, a igualdade foi suficiente para assegurar uma vaga para o clube na edição da Copa Sul-Americana do ano que vem. Para um ano repleto de problemas e contratempos, um prêmio de consolação à altura para o que foi apresentado em campo.

Sem grandes missões no campeonato Brasileiro, goianos e cariocas fizeram um jogo agitado na capital, em especial na primeira etapa. Ainda que com o estádio vazio, os times foram à luta e não abdicaram do ataque durante o jogo.

Ao Fluminense restou uma vaga na competição continental. Já o Atlético-GO, lanterna da competição nacional, disputará a Série B no ano que vem.

Igualdade

Na corrida partida disputada no primeiro tempo, Atlético-GO e Fluminense fizeram uma partida agradável para os poucos torcedores que encararam a quente tarde em Goiânia.

Sem grandes preocupações defensivas, goianos e cariocas disputaram uma primeira etapa franca e com pouquíssimas faltas de parte a parte. Com uma equipe de vocação ofensiva, o Flu começou o jogo em cima do adversário.

Aos 15 minutos, Wendel reclamou de pênalti após desvio da zaga. O árbitro não marcou, mas o jovem se encarregou de abrir o placar. Dois minutos depois do lance, o camisa 37 carregou e bateu sem chances para Kléver, goleiro que é cria tricolor. A alegria dos visitantes durou pouco. Aos 21, Léo falhou e Diego Rosa aproveitou cruzamento para deixar tudo igual.

O jogou ficou parelho a partir da igualdade, embora o Flu tivesse mais a bola. O empate ficou sob medida para a etapa inicial bem disputada em Goiânia.

Que sono

Os times parecem ter entrado em campo no segundo tempo já de olho nas férias. Com duas equipes lentas, o jogo tornou-se chato e sem graça para quem assistiu.

Sem grandes tentativas de parte a parte, Atlético e Flu cumpriram apenas um protocolo até o apito final do gaúcho Anderson Daronco. Nem mesmo Henrique Dourado, que jogava de olho na artilharia isolada do Brasileiro, escapou do marasmo.

Coube ao jovem Matheus Alessandro, aos 20 minutos, dar um pouquinho de emoção para o duelo. O jogador invadiu a área pelo lado esquerdo, concluiu, mas foi parado por Kléver.

Coisa linda

No primeiro tempo, o rubro-negro Igor deu um lindo chapéu em Wendel, do Flu. Para não ficar mal na foto, o tricolor fez a falta antes do rival completar a jogada.

Cria da casa em alta

Goleiro formado em Xerém, Kléver teve papel de destaque na partida desta tarde. Hoje no Atlético-GO, o jogador fez um jogo muito seguro e apareceu muito bem em grande defesa após chute do lateral-direito Lucas. Ele também apareceu bem em defesa após meia-bicicleta de Douglas e em conclusão de Matheus Alessandro.

Revelado nas Laranjeiras, o jogador nunca teve grandes chances no time de cima do Fluminense. Pelo clube carioca, o goleiro fez parte do elenco que levantou o Brasileiro de 2012.

Campeão

Com 59 partidas disputadas, o atacante Henrique Dourado termina a temporada como o jogador que mais vezes usou a camisa tricolor. Ao todo, o Flu entrou em campo 76 vezes. Com 18 gols, o camisa 9 teminou o ano como artilheiro do Campeonato Brasileiro ao lado de Jô, do Corinthians.

Retrospecto

Em 14 partidas disputadas pelos adversários até hoje, foram dez vitórias, dois empates e apenas duas derrotas, com 33 gols marcados e 11 sofridos.

Foto: Nelson Perez/Fluminense/Divulgação

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    72
  • 2 Pal
    63
  • 3 San
    63
  • 4 Grê
    62
  • 5 Cru
    57
  • Veja tabela completa