publicidade
O Barcelona começou a partida logo mostrando que não aliviaria para a Chapecoense

O Barcelona começou a partida logo mostrando que não aliviaria para a Chapecoense

Por UOL Esporte

A Chapecoense viveu nesta segunda-feira (7), em Barcelona, um dia repleto de emoção e homenagens às 71 vítimas do desastre aéreo que vitimou a delegação do time catarinense em novembro do ano passado. Disputando o troféu Joan Gamper, tradicional torneio amistoso que o Barça organiza em sua pré-temporada, a equipe brasileira contou com a volta aos gramados do lateral Alan Ruschel, um dos sobreviventes do acidente, quase nove meses depois. Perdeu por 5 a 0, mas não deixou de ser aplaudida por todo o Camp Nou.

Um dos destaques da noite, Alan jogou por 35 minutos e deixou o gramado ovacionado. Os outros dois jogadores que sobreviveram à tragédia, o zagueiro Neto e o goleiro Follmann, deram um pontapé inicial simbólico para o jogo e também foram aclamados pelo estádio.

Com a bola rolando, a Chape teve poucas chances. Com força máxima, o Barcelona dominou totalmente o jogo, criou uma chance atrás da outra e só não fez mais porque o goleiro Elias teve grande atuação.

Barça tem início arrasador

O Barcelona começou a partida logo mostrando que não aliviaria para a Chapecoense. Com cinco minutos, duas vezes o time já havia chegado na cara do gol, mas Messi e Suárez erraram as finalizações. No minuto seguinte, não teve jeito: Rakitic deu uma caneta em Luiz Otávio e rolou para Deulofeu abrir o placar. Pouco depois, foi a vez de Busquets arriscar de fora da área, de forma pouco característica, e acertar o ângulo de Elias: 2 a 0.

Elias brilha, mas Messi e Suárez se soltam

Os dos principais jogadores do ataque do Barça, Messi e Suárez, também começaram a aparecer mais. Com Iniesta e Busquets mandando no meio-campo a bola chegava fácil aos atacantes, e Messi ampliou o placar aos 27. Já Suárez teve mais dificuldade: o uruguaio tentou de várias formas, no jeito e na força, mas não conseguiu superar o goleiro Elias no primeiro tempo. Só na segunda etapa o camisa 9 conseguiu seu gol, ao tabelar com Messi e chutar forte.

Chape ataca pouco, mas Apodi dá chapéus em Alba

Sofrendo para impedir as rápidas trocas de passe do Barcelona, a Chape também não conseguia agredir quando recuperava a bola, parando logo na marcação pressão feita pelo time espanhol. Em uma das raras oportunidades de contra-ataque, Wellington Paulista arrancou e bateu de longe, para fora. Já Apodi teve uma chance promissora ao disparar em velocidade, mas tomou a decisão errada e perdeu a bola. Pelo menos o lateral compensou com dois chapéus em Jordi Alba, que divertiram o torcedor nas redes sociais.

Após nove meses sem jogar uma partida de futebol profissional, Alan Ruschel teve um retorno especial. Lateral esquerdo de origem, ele atuou como meia-atacante, bem perto de Wellington Paulsita e sem muitas obrigações defensivas. Após participação regular, deixou o campo aos 35 minutos, muito aplaudido pela torcida, e realizou o sonho de trocar camisas com Lionel Messi no intervalo.

Artur Moraes pega pênalti no final

Se Elias brilhou com grandes defesas enquanto esteve em campo, seu substituto Artur Moraes não deixou por menos. Após Khevin derrubar Semedo na área e o juiz apontar pênalti, o goleiro da Chapecoense defendeu a cobrança de Paco Alcácer aos 44 minutos do segundo tempo e evitou um placar mais elástico no Camp Nou.

Vestiário tem "resenha" com estrelas

Alan Ruschel, Neto e Follmann também bateram um papo com Messi e Suárez antes de a bola rolar. O Twitter da Chapecoense divulgou a imagem dos cinco na "resenha" no vestiário do Camp Nou.

FICHA TÉCNICA
Barcelona 5 x 0 Chapecoense

Local: Camp Nou, Barcelona (Espanha)
Data: 07/08/2017
Horário: 15h30 (de Brasília)

Gols: Deulofeu, aos 6, Busquets, aos 10, e Messi, aos 27 minutos do 1º tempo; Suárez, aos 10, e Denis Suárez, aos 29 minutos do 2º tempo
Cartão amarelo: Lucas Mineiro (Chapecoense)

Barcelona: Ter Stegen (Cillessen); Aleix Vidal (Semedo), Piqué (Marlon), Umtiti (Mascherano) e Jordi Alba (Digne); Busquets, Rakitic (Aleñá) e Iniesta (Sergi Roberto); Messi (Alcácer), Suárez (Munir) e Deulofeu (Denis Suárez). Técnico: Ernesto Valverde

Chapecoense: Elias (Artur Moraes); Apodi (Zeballos), Luiz Otávio (Douglas Grolli), Victor Ramos (Fabrício Bruno) e Reinaldo; Moisés (Luiz Antônio) e Lucas Mineiro (Khevin); Nenén (Nadson, depois Moisés Gaúcho), Alan Ruschel (Guerrero, depois Arthur Caike) e Lourency (Penilla); Wellington Paulista (Túlio de Melo). Técnico: Vinícius Eutrópio

Foto: Manu Fernández/AP (retirada do portal UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    55
  • 2 San
    47
  • 3 Grê
    46
  • 4 Cru
    44
  • 5 Pal
    43
  • Veja tabela completa