publicidade
Em conversas anteriores com a cúpula são-paulina, Ceni não pediu a renovação

Em conversas anteriores com a cúpula são-paulina, Ceni não pediu a renovação

Pedro Lopes
Do UOL, em São Paulo

A menos de 20 dias do final do contrato entre São Paulo e Lugano, a renovação está indefinida. Enquanto a diretoria se divide entre os que são contra e os que são a favor. Rogério Ceni se posicionou pela permanência do zagueiro na última quinta, pela primeira vez.

Três dias depois, entretanto, o uruguaio assistiu, do banco de reservas e por 90 minutos, aos três zagueiros escalados por Ceni falharem diante do Corinthians na derrota por 3 a 2. A discrepância entre o discurso e a prática chamou a atenção da diretoria são-paulina, que diz que terá uma nova conversa com o treinador para pedir um posicionamento definitivo quanto à extensão ou não do vínculo com o ídolo.

Em conversas anteriores com a cúpula são-paulina, Ceni não pediu a renovação, e tampouco colocou obstáculos a ela. Deixou claro que o veterano não briga pela titularidade. O UOL Esporte mostrou que o peso de um posicionamento institucional sobre a situação estava recaindo sobre o ex-goleiro, e causava incômodo. Isso foi remediado na quinta-feira.

"Eu tenho opinião formada sobre isso. Ele é importantíssimo pela liderança. Por opção, nos oito jogos feitos, foi capitão. Acho sempre bacana e importante um ídolo do tamanho dele estar jogando no São Paulo. Acharia importante ele poder encerrar a carreira dele aqui no final do ano, com uma bonita festa", disse, posicionando-se pela primeira vez.

O São Paulo chegou para o clássico deste domingo sem Rodrigo Caio, na seleção. Douglas não jogava desde o dia 29 de março, e tinha apenas 334 minutos em campo na temporada; nas últimas duas vezes em que havia sido titular, também havia sido substituído no intervalo. Lucão, de apenas 21 anos, alvo de perseguição de parte da torcida e com histórico de falhas diante do Corinthians havia tido momentos de concentração e por pouco não atrapalhou o triunfo por 2 a 0 sobre o Vitória. Os dois foram titulares ao lado de Maicon, em uma jornada desastrosa para a defesa no clássico da Arena Itaquera.

Douglas cometeu um pênalti; Maicon entregou de presente a bola do segundo gol corintiano; Lucão não conseguiu afastar a bola na pequena área, também no segundo gol, e saiu no intervalo. Lugano não foi acionado nem nas substituições, assistindo a toda a derrota do banco de reservas.

O que incomoda a direção são-paulina é justamente a diferença entre discursos internos, discursos externos e atitudes práticas. Internamente, nas conversas que teve com o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, Ceni em nenhum momento pediu a renovação. A primeira vez que o fez foi publicamente, na entrevista coletiva de quinta-feira, mas, três dias depois, optou por um jovem e um jogador sem ritmo, que atuou menos do que Lugano na temporada, em um clássico onde o sistema defensivo falhou de forma determinante para a derrota.

Na nova conversa, a ideia é questionar se algo mudou no posicionamento do treinador, e se ele efetivamente deseja a renovação. Com a diretoria indecisa, um sim seria determinante para selar o futuro de Lugano com a camisa do clube.

Parte da cúpula se incomoda com algumas posturas do uruguaio, que costuma brigar de forma contundente por direitos de jogadores e funcionários e melhorias na estrutura. Esta parte também considera que, se Ceni não utilizar mais o jogador, o seu custo salarial torna a permanência um mau negócio. O presidente Leco considera o zagueiro caro, e é contra uma renovação apenas para evitar críticas da torcida, mas tem dito a pessoas próximas que pode manter Lugano caso a comissão técnica diga que a permanência é realmente importante.

Enquanto isso, a situação vai causando incômodo com o zagueiro, um dos maiores ídolos do clube na última década. A amigos, Lugano já confidenciou o incômodo com a forma com a qual o São Paulo trata sua renovação, que causa mal estar e dificuldade na definição de seu futuro e de sua família.

Foto: Rubens Chiri / São Paulo (Retirada do Portal UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    72
  • 2 Pal
    63
  • 3 San
    63
  • 4 Grê
    62
  • 5 Cru
    57
  • Veja tabela completa