publicidade
Conquistar o Campeonato Brasileiro segue como a grande obsessão do Atlético-MG

Conquistar o Campeonato Brasileiro segue como a grande obsessão do Atlético-MG

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

Obsessão. Nenhum termo é capaz de descrever melhor a relação entre o Atlético-MG e o Campeonato Brasileiro. Campeão em 1971, o clube mineiro completou 45 anos de jejum na competição no ano passado, quando chegou a tentar a brigar pelo título, mas assim como em 2012 e 2015, anos de vice-campeonatos, faltou força nas rodadas finais.

Quarto colocado em 2016, o Atlético quer muito mais em 2017. Para isso, a diretoria do clube aposta no trabalho desenvolvido pela comissão técnica, na Cidade do Galo, para corrigir os erros apresentados nas edições anteriores, quando o Atlético era apontado como um dos favoritos e não conseguiu conquistar o título.

Alguns pontos explicam o motivo de o time alvinegro não ter força nas rodadas finais. Nas três vezes que brigou pelo título, considerando as últimas cinco edições, sempre o campeão saiu de forma antecipada. Olhando apenas para 2015 e 2016, o número de gols sofridos é um dos motivos que dificultou o Atlético na briga pelo título brasileiro.

Em busca de equilíbrio para ter defesa mais forte

Vice-campeão em 2015, o time de Levir Culpi ficou entre os que mais sofreram gols na competição. Já no ano passado, apesar do quarto lugar, a equipe de Marcelo Oliveira teve números defensivos piores do que de alguns rebaixados. Foram 53 gols sofridos, mais que do Internacional e Figueirense, dois dos clubes que caíram na última edição do Brasileiro.

Ter um time mais equilibrado é o que buscou a diretoria do Atlético quando contratou Roger Machado. E após um começo de trabalho sem o desempenho que parte da torcida esperava, as últimas apresentações, na Libertadores e nas finais do Mineiro fazem o atleticano chegar confiante neste Brasileirão.

"A gente tem de oscilar menos dentro dessa competição, manter uma regularidade que é importante para vencer, pontuar alguns jogos que serão importantes para nós em termos de evolução. É uma competição longa que não se vence no terço inicial ou medial, se vence no terço final. É ter uma regularidade, vencer os jogos e errar menos", disse o zagueiro Leonardo Silva, em entrevista exclusiva ao UOL Esporte.

"Favoritismo é colocado pela crítica e pelo torcedor. A gente entra forte nessas competições e sabendo que temos condições de vencê-las. A gente tem um grupo qualificado e espera concluir isso com títulos. A gente espera buscar os títulos", completou o zagueiro.

Forte em casa, Galo quer ser forte também fora de BH

Desde 2012, o Atlético é dos melhores mandantes no Campeonato Brasileiro. Foram apenas dez derrotas em 95 partidas. Desempenho que torna o clube mineiro um dos maiores desafios na competição quando atua em Belo Horizonte. No entanto, se em casa o Atlético tem ótimo aproveitamento, longe de casa a equipe alvinegra sofre mais.

Nesses últimos cinco anos, a melhor campanha como visitante foi em 2015, quando conquistou 28 pontos, com oito vitórias, quatro empates e sete derrotas. De fato, uma boa campanha, mas ainda é pouco para quem deseja ser campeão nacional. Conquistar mais pontos longe de casa é o que busca o Atlético neste Brasileirão, a começar da primeira rodada, contra o Flamengo, neste sábado, às 16h, no Maracanã.

"Acredito que o Campeonato Brasileiro, para nós jogadores, é uma vontade muito grande que temos de vencer. O que falta, na minha visão, é ser mais regular, vencer mais jogos fora de casa, porque em casa somos muito fortes. Temos que vencer mais jogos fora, principalmente confrontos diretos, para não deixar os adversários se distanciarem", disse o volante Rafael Carioca.

Começar bem, mas terminar melhor ainda

Ser regular, manter o mesmo nível durante toda a competição tem sido também um dos desafios do Atlético nas últimas temporadas. Nas vezes em que esteve mais próximo do título, em 2012, 2015 e 2016, o clube mineiro fez campanha melhor no primeiro turno do que no segundo. Mas isso é algo que o Atlético vai se preocupar apenas nos próximos meses.

Agora, na véspera da estreia, é momento de concentrar no jogo com o Flamengo, para arrancar bem no Brasileirão. Aliás, começar forte tem sido uma das marcas do time alvinegro, que depois do jogo no Rio de Janeiro, tem dois compromissos em Belo Horizonte, contra Fluminense e Ponte Preta.

"Acredito que o Flamengo busca o título do Brasileiro, assim como o Atlético. É um confronto direto. É um dos nossos adversários pelo título. Não importa se é primeira rodada. Lá na frente vai fazer diferença", comentou o volante Rafael Carioca.

Foto: Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    71
  • 2 Grê
    61
  • 3 Pal
    60
  • 4 San
    59
  • 5 Cru
    56
  • Veja tabela completa