publicidade
Com o resultado, a Raposa fica na sétima posição do Brasileiro, com 27 pontos, enquanto o Alvinegro se posiciona no 11º lugar, com 25

Com o resultado, a Raposa fica na sétima posição do Brasileiro, com 27 pontos, enquanto o Alvinegro se posiciona no 11º lugar, com 25

Thiago Fernandes
Do UOL, em Belo Horizonte

Cruzeiro e Botafogo empataram por 0 a 0, na tarde deste domingo (6), pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. Disputado no Mineirão, o duelo contou com chances perdidas pelos dois lados e foi o primeiro de Sassá contra o ex-clube.

Com o resultado, a Raposa fica na sétima posição do Brasileiro, com 27 pontos, enquanto o Alvinegro se posiciona no 11º lugar, com 25.

O melhor: Sassá faz boa partida, mas falhas nas concretizações

O atacante fez mais um bom jogo desde que assumiu a titularidade do Cruzeiro. Com muita movimentação e boas finalizações, o jogador de 23 anos incomodou o goleiro Gatito Fernández e por pouco não balançou a rede do rival carioca. Ele foi, sem dúvida, o principal nome do confronto ocorrido neste fim de semana.

O pior: Nonoca vira alvo de dribles e deixa o campo substituído por Robinho

O jovem volante escolhido por Mano Menezes para atuar no meio de campo não fez uma partida tão convincente neste domingo (6). Pelo contrário. Responsável pela marcação, deu brecha para os rivais aplicarem dribles. Leo Valencia deu uma caneta desconcertante no meio de campo. Guilherme aplicou um belo chapéu no jogador.

Sassá é deslocado para o lado direito e dá trabalho ao Bota

Centroavante de origem, Sassá atuou pelo lado direito do ataque. E a mudança feita por Mano Menezes surtiu efeito. Deslocado para o flanco para jogar nas costas de Gilson, o jogador de 23 anos criou pelo menos duas oportunidades de marcar contra o ex-clube. Em uma delas, Gatito Fernández fez boa defesa. Na outra oportunidade, Alisson tentou letra, mas mandou para fora. Sassá foi fundamental nos passes e finalizações.

Jair Ventura poupa titulares e Bota fica sem criatividade

O Botafogo pouco criou na partida ocorrida neste domingo no Mineirão. Mas há uma explicação óbvia para a ausência de oportunidades no Gigante da Pampulha. O técnico Jair Ventura optou por descansar pelo menos oito titulares, escalando somente Gatito Fernández, Rodrigo Lindoso e Bruno Silva. O fato fez com que o Alvinegro levasse pouco perigo ao gol defendido por Fábio.

Inoperante no ataque, Botafogo dá um chute a gol e com zagueiro

A única finalização do Botafogo na direção do gol neste domingo, no Mineirão, foi com o zagueiro Emerson Santos. O atleta mandou a bola de cabeça nas mãos de Fábio. O time carioca ainda deu outros três chutes, mas todos longe da meta da Raposa.

Em jejum de gols, Sóbis se torna reserva do Cruzeiro

Acionado no segundo tempo do jogo contra o Botafogo, Rafael Sóbis virou reserva do Cruzeiro. Embora seja um dos líderes do elenco e vice-artilheiro do time em 2017, com 11 gols marcados, o atacante vive uma seca de 42 dias [dez jogos]. A última vez que o camisa 7 estufou as redes adversárias foi em 25 de junho de 2017. Na ocasião, ele marcou diante do Coritiba, no triunfo por 2 a 0, no Mineirão.

Ex-capitão, Henrique vira banco do Cruzeiro

Um dos mais longevos do elenco, Henrique já foi capitão do Cruzeiro em 2017. Contudo, neste fim de semana, não esteve entre os prediletos de Mano Menezes. O veterano ficou no banco em detrimento das utilizações de Nonoca e Lucas Silva. O curioso é que não há uma razão específica para a opção do técnico, já que ele reúne condições de atuar e estava à disposição da comissão técnica.

Sassá passa em branco pela primeira vez contra cariocas

Sassá tornou-se algoz dos cariocas nesta edição do Campeonato Brasileiro. O atacante de 23 anos marcou gols diante de Flamengo, Fluminense e Vasco. Mas passou em branco no confronto com o ex-clube, neste domingo, no Mineirão. É a primeira vez que o atleta não marca diante de um time do Rio de Janeiro.

Ficha técnica
Cruzeiro x Botafogo

Motivo: 19ª rodada do Brasileirão
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Data: 6 de agosto de 2017 (domingo)
Horário: às 16h (de Brasília)
Árbitro: Claudio Francisco Lima e Silva (SE)
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Fabio Pereira (TO)
Público (presente)/Renda: 19.030 (22.691)/R$ 457.410,00

Cartão amarelo: Lucas Silva, Sassá, Diogo Barbosa (Cruzeiro); Dudu Cearense, Leo Valencia, Emerson Santos (Botafogo)

Cruzeiro: Fábio; Lucas Romero, Léo, Murilo Cerqueira e Diogo Barbosa; Lucas Silva, Nonoca (Robinho - 18´/2ºT), Rafinha (Robinho - 19´/2ºT) e Thiago Neves; Alisson (Raniel - 38´/2ºT) e Sassá. Técnico: Mano Menezes.

Botafogo: Gatito Fernández; Emerson Santos (Renan Fonseca - 40´/2ºT), Marcelo, Emerson Silva e Gilson; Dudu Cearense, Rodrigo Lindoso, Bruno Silva e Leo Valencia (Marcos Vinícius - 30´/2ºT); Guilherme e Brenner (Vinícius Tanque - 25´/2ºT). Técnico: Jair Ventura.

Foto: Divulgação/Cruzeiro

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    72
  • 2 Pal
    63
  • 3 San
    63
  • 4 Grê
    62
  • 5 Cru
    57
  • Veja tabela completa