publicidade
Corinthians caiu de rendimento no segundo tempo e cedeu o empate

Corinthians caiu de rendimento no segundo tempo e cedeu o empate

Dassler Marques
Do UOL, em São Paulo

Um bom primeiro tempo, mas o segundo nem tanto. Pelo jogo de ida nas oitavas de final da Copa Sul-Americana, o Corinthians não reencontrou a tranquilidade nesta quarta-feira (13), em Itaquera, e ficou apenas no empate por 1 a 1 contra o Racing, da Argentina.

Maycon abriu o caminho na etapa inicial em bonito lance de Marciel, e o Corinthians de Fábio Carille até teve oportunidades de ampliar esse marcador. Nos últimos 30 minutos, porém, o Racing cresceu de produção e se aproveitou do oportunismo de Triverio e da persistência de Lisandro López para encontrar o empate que o faz iniciar o jogo de volta em vantagem.

Em sequência complicada no Campeonato Brasileiro, o Corinthians encontrará o Vasco no próximo domingo (17) antes de definir a passagem às quartas de final da Copa Sul-Americana, na quarta que vem (20) em visita ao Racing em Avellaneda. Neste duelo, precisará de uma vitória ou empate por dois ou mais gols para avançar. Caso fique novamente em 1 a 1, a decisão fica para os pênaltis.

Os melhores: Maycon e Lisandro López

Depois de alguns jogos abaixo de seu padrão, o jovem de 20 anos fez uma grande partida contra o Racing. Muito competente na marcação, ele seguiu os pedidos de Carille para que infiltre mais na área rival e, além do gol, foi responsável pela melhor finalização do segundo tempo. A comissão técnica sentiu o meio-campista sem confiança em duelos recentes.

Do lado argentino, por sua vez, o argentino Lisandro López mostrou vitalidade, muita iniciativa e qualidade, mesmo aos 34 anos. Com passagens vitoriosas pelo Porto e Lyon, e uma nem tão boa pelo Internacional, foi quem mais procurou jogar e acabou com uma contribuição importante no gol de Triverio.

O pior: Cássio

Abaixo de seu normal, o goleiro já havia dado um susto pouco antes de sofrer gol. Mesmo de longe, Lisandro López, o melhor dos argentinos, arriscou chute de fora. Triverio, que não vinha bem na partida, aproveitou de rebote dado por Cássio, foi mais rápido que Marciel e empurrou para as redes aos 29 minutos do segundo tempo.

Criação do Corinthians volta a funcionar

Contra o Racing, que tem uma vitória e um empate no recém-iniciado Campeonato Argentino, o Corinthians mostrou um repertório acima dos jogos recentes pelo Brasileirão. A equipe de Carille, com Rodriguinho e Jadson a fazer bom uso dos espaços cedidos pelos visitantes, roubou muitas bolas no campo de ataque e fez os goleiro Musso e Gómez, que entrou no segundo tempo, trabalhar.

Sem Arana, Marciel se destaca com assistência

Titular pela segunda partida seguida, o jovem Marciel foi um dos principais nomes do Corinthians na partida. Bem defensivamente em quase todo o tempo, o lateral esquerdo foi bem no ataque e ajudou a criar alguns lances de perigo. O principal deles abriu espaços na defesa argentina com drible e virou assistência para Maycon abrir o placar em Itaquera. Vale lembrar que a volta de Arana é aguardada para o domingo.

Rival argentino apresenta dificuldades para o Corinthians

Em sua segunda passagem pelo Racing, o experimentado treinador Diego Cocca colocou situações novas para o Corinthians de Carille em relação ao futebol brasileiro. O time argentino atua com cinco defensores, sendo três zagueiros e dois laterais, um desenho muito comum hoje no exterior, mas pouco usado no Brasil. Para suportar os três meio-campistas, o veterano Lisandro López se sacrificou defensivamente na marcação a Fagner. Essa formação deixou espaços nas intermediárias, mas também permitiu aos argentinos atacar até com seis jogadores em alguns momentos.

Só uma vitória corintiana em cinco jogos

Em returno ruim no Campeonato Brasileiro, com três derrotas e uma vitória, o Corinthians, apesar do ótimo primeiro tempo, sai novamente sem vencer. A sequência de cinco partidas é a pior do time de Carille na temporada e inclui três tropeços em Itaquera. No domingo, a Arena recebe o Vasco.

Grana da Sul-Americana: mais de R$ 12 milhões para o campeão

Até aqui, por eliminar Patriotas e Universidad de Chile, o Corinthians já embolsou 925 mil dólares de premiação oferecida pela Conmebol na Copa Sul-Americana. Caso siga com êxito na competição, pode embolsar mais 3 milhões de dólares se ficar com o título inédito. Os prêmios previstos são de 450 mil dólares para vaga nas quartas, mais 550 mil dólares por ida à semi e, por fim, 2 milhões de dólares para o campeão e 1 milhão de dólares para o vice.

Festa antes de a bola rolar

Em homenagem aos 107 anos do Corinthians, que fez aniversário no último dia 1, uma festa foi preparada pela Arena antes da bola rolar. Bandeiras com imagens de ídolos corintianos, rojões e um bandeirão aberto no setor Leste deram atmosfera diferente. Os espaços vazios no estádio, por outro lado, diminuíram o impacto dos festejos.

Foto: Daniel Vorley/AGIF (Retirada do Portal UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    71
  • 2 Grê
    61
  • 3 Pal
    60
  • 4 San
    56
  • 5 Cru
    55
  • Veja tabela completa