publicidade
O último episódio que chateou Romero ocorreu em entrevista concedida à "TV Globo"

O último episódio que chateou Romero ocorreu em entrevista concedida à "TV Globo"

Dassler Marques
Do UOL, em São Paulo

Além de colocar o Corinthians na liderança do Campeonato Brasileiro, a vitória sobre o Atlético-GO por 1 a 0 no último domingo reforçou o clima de união em torno de Ángel Romero no Parque São Jorge. Enquanto se mantém como titular de Fábio Carille desde o começo do ano, o paraguaio vive momento de intranquilidade em razão do extracampo.

O último episódio que chateou Romero ocorreu em entrevista concedida à "TV Globo". Em reportagem com o programa Esporte Espetacular, o paraguaio errou um domínio com o peito em bola jogada pelo apresentador Felipe Andreoli - no lance, porém, o paraguaio acusou que o microfone atrapalhou.

Em tentativas seguintes, sem o empecilho, Romero acertou domínio até com bolinha de tênis. Mesmo assim, o lance errado foi ao ar e se espalhou por WhatsApp e internet de um modo geral. A situação fez com que o paraguaio, segundo fontes do Corinthians, ficasse extremamente chateado e optasse por não conceder mais entrevistas.

Dias antes, um vídeo em que Romero xingava um amigo de brincadeira e dizia "você não acreditou em mim" também se espalhou. A publicação foi cortada e omitia a parte em que o paraguaio se comunicava com o colega. Ficou a impressão de que se tratava de um recado geral à torcida, o que não condizia com a verdade.

No último domingo, abordado por jornalistas em Goiânia, onde foi o jogador mais festejado pelos torcedores presentes, Romero não quis falar. E foi Rodriguinho quem pediu respeito ao colega paraguaio. Antes disso, em entrevista ao UOL Esporte, o meia já havia dito que a onda de memes incomoda.

"Ele tem muita qualidade, finaliza muito bem. Taticamente muito bem, tanto defende quanto ataca. É um jogador importantíssimo para nós", disse. "Muitas vezes tem de parar de cornetar, de escolher um para cristo, porque ele é um jogador muito importante para nós", comentou o meia.

O próprio Fábio Carille, perguntado sobre o comandado, fez elogios. "Romero trabalha muito. Também entra a questão da confiança, e ele está confiante, estamos passando isso para ele. Jogador que pode ser mais agressivo, pisar mais na área. Estamos trabalhando para que ele cresça cada vez mais", disse.

A situação que envolve o paraguaio no momento é recorrente. Assim que a temporada teve início, Romero se chateou com uma pergunta em entrevista e pediu para não atender mais jornalistas brasileiros.

Carille fez de Romero titular após poucas chances e carinho de Tite

Com a honraria de ser o principal artilheiro da Arena Corinthians e também o maior goleador da equipe em 2016, Romero vive situação diferente neste ano. Com Carille, conquistou pela primeira vez de forma cativa a posição de titular. Por outro lado, não tem marcado muitos gols. Foram apenas três em 22 jogos disputados em 2017. O mais importante deles, diante da Ponte Preta, ratificou o título paulista.

O novo status contrasta com o que Romero viveu em anos anteriores. Em 2015, por exemplo, meses após chegar ao Corinthians, ele viveu praticamente um semestre sem jogar: das primeiras 30 partidas daquele ano, atuou somente 120 minutos. Mesmo assim, recusou ofertas de outras equipes e ganhou respeito interno pelo desejo de triunfar com a camisa corintiana.

A situação à época chegou a fazer Tite manifestar um carinho especial pelo paraguaio, que não era escalado, mas recebeu um livro de presente e manifestação do treinador no vestiário de que se tratava de exemplo para os colegas em razão da persistência.

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    71
  • 2 Grê
    61
  • 3 Pal
    60
  • 4 San
    59
  • 5 Cru
    56
  • Veja tabela completa