publicidade
Juninho Capixaba custou R$ 6 milhões, além de parte dos direitos do goleiro Douglas

Juninho Capixaba custou R$ 6 milhões, além de parte dos direitos do goleiro Douglas

Diego Salgado
Do UOL, em São Paulo

O Corinthians ficou próximo de anunciar o mais novo reforço para a temporada 2018. Desejado por muitos clubes após a saída conturbada do Santos, Zeca foi aprovado nos exames médicos na última terça-feira para assinar um contrato de quatro anos com o clube de Parque São Jorge.

Com o acerto iminente, o Corinthians chegará à marca de três laterais esquerdos contratados em apenas três meses. Após a saída de Guilherme Arana, dono da posição em 2017, o clube trouxe Juninho Capixaba e Sidcley. Além disso, testou Maycon e Guilherme Romão, que já até deixou a equipe rumo ao Oeste.

O desenrolar dos fatos depois da venda de Arana ao Sevilla é exatamente o oposto do idealizado pelos dirigentes corintianos no começo do segundo semestre do ano passado. Com o título brasileiro encaminhado, o Corinthians previa iniciar o planejamento do time de 2018 já naquela ocasião, preparando-se para eventuais saídas de peças-chave.

Mas o que se viu não foi isso. Inicialmente, o nome em pauta era justamente o de Zeca, que deixou o Santos no fim de outubro e recorreu à Justiça para rescindir o contrato, alegando atrasos no recolhimento do FGTS. Só que o imbróglio jurídico, àquela altura, foi considerado quase impossível de se ajeitar. Agora, meses depois, por meio de garantias, o clube conseguiu encaminhar a contratação.

Reposição é um problema

Além de não conseguir repor a saída do artilheiro Jô três meses após a sua venda, o clube também derrapou na reposição para a lateral esquerda. Ainda sob o comando de Roberto de Andrade, o Corinthians decidiu emprestar Moisés e incorporar Romão, emprestado ao Oeste para a disputa da Série B.

Para a vaga de titular, a diretoria mirou a contratação de Juninho Capixaba, de 20 anos, destaque do Bahia no Campeonato Brasileiro. Para isso, desembolsou R$ 6 milhões por 70% dos seus direitos econômicos, além de ceder parte dos direitos do goleiro Douglas, que teve boa aparição no Avaí durante o Brasileirão.

O atleta, porém, não convenceu a comissão técnica e perdeu a posição depois de sete jogos como titular. Romão, por sua vez, foi preterido depois de uma única partida, na estreia do Paulistão, marcada por sua expulsão nos últimos minutos.

Diante da situação, já com o empréstimo de Moisés ao Botafogo definido, o Corinthians voltou ao mercado. De maneira surpreendente, já com Andrés Sanchez no cargo de presidente, o clube acertou a troca entre o lateral Sidcley e o volante Camacho, que seguiu ao Atlético-PR por empréstimo até dezembro que vem.

Logo após a chegada de Sidcley, Maycon foi escalado na lateral esquerda na abertura da Libertadores e nos clássicos com Palmeiras e Santos. Mas uma lesão muscular do volante Renê Júnior fez Carille deslocar o jogador para sua posição original, promovendo assim a estreia do novato.

O ex-lateral do Atlético-PR será titular na segunda partida do Corinthians na Libertadores na noite desta quarta-feira, em Itaquera. Maycon, por sua vez, atuará ao lado de Gabriel no meio-campo defensivo.

Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 São
    50
  • 2 Int
    49
  • 3 Pal
    47
  • 4 Fla
    45
  • 5 Grê
    44
  • Veja tabela completa