publicidade
Com 12 pontos, a equipe comandada por Renato Gaúcho assumiu a vice-liderança do torneio

Com 12 pontos, a equipe comandada por Renato Gaúcho assumiu a vice-liderança do torneio

Do UOL, em Porto Alegre

O Grêmio venceu e encheu os olhos da torcida, de novo. Nesta quinta-feira (08), o Tricolor não encontrou barreira na Chapecoense e aplicou 6 a 3 (nove gols no jogo!!), na Arena Condá. O primeiro gol foi uma pintura. Michel, do meio de campo, abriu caminho para o placar que mantém o time gaúcho nas pegadas do líder Corinthians.

Com 12 pontos, a equipe comandada por Renato Gaúcho assumiu a vice-liderança do torneio por conta do saldo de gols. O líder, Corinthians, tem 13. A Chapecoense, que também disputa os primeiros lugares, parou com 10 e caiu para o quarto lugar. Na próxima rodada, gremistas encaram o Bahia, e a Chape visita a Ponte Preta.

O gol de Michel se torna ainda mais curioso com a manifestação dele no intervalo da partida. Com toda humildade possível, o marcador disse que foi `sem querer´. Um lançamento errado acabou fazendo ele marcar um golaço.

Ainda no primeiro tempo o Grêmio fez o segundo. Marcelo Grohe falhou e sofreu um polêmico gol em seguida. E quando a partida parecia complicar, Everton saiu do banco para marcar dois gols nas duas primeiras vezes que tocou na bola. Tinha três minutos jogando, fez o terceiro e o quarto. A Chape ainda descontou, mas Everton marcou mais um e definiu a partida. No fim do jogo, mais dois gols colocaram números finais no jogo. Impressionantes 6 a 3.
Michel, sincero, faz dois mas diz que um foi acidental

O volante Michel foi destaque absoluto do jogo. Marcou os dois gols do Grêmio no primeiro tempo, sendo um deles um golaço do meio de campo. E em vez de abraçar a glória do feito, foi sincero. Admitiu que tentava um lançamento que saiu errado e acabou nas redes. Azar da intenção, o que vale é que foi um golaço.

Marcelo Grohe falha em gol e tem noite instável

Marcelo Grohe foi destaque negativo do jogo. Falhou ao entrar com a bola nas mãos dentro do gol no desconto da Chapecoense e esteve instável em muitos lances do decorrer do compromisso.

Everton marca duas vezes em 50 segundos

Everton entrou aos 13 minutos de jogo em razão de uma lesão de Lucas Barrios. Aos 14, marcou o primeiro gol dele no jogo no primeiro toque que deu na bola. Foi o terceiro do Grêmio, no minuto seguinte, fez o segundo dele na partida, no segundo toque na bola. A jornada `iluminada´ do atacante foi fundamental para o time gaúcho.

20 minutos em que a queda do juiz foi a maior atração

Foram 20 minutos de muitas faltas e carrinhos, passes errados e a força se impondo sobre a qualidade. Grêmio e Chapecoense pareciam se estudar enquanto trocavam jogadas ríspidas de parte a parte. Tanto que a melhor movimentação do início da partida não foi dos atletas, mas do árbitro, que ao tentar sair de um lance de contra-ataque do Grêmio, escorregou e caiu no gramado arrancando risos da torcida.

Golaço `sem querer´ do meio de campo quebra monotonia

Mas os 20 minutos `sem graça´ foram quebrados por um golaço. Michel, do meio de campo, viu Jandrei adiantado e chutou. A bola subiu e encobriu o goleiro catarinense, que ainda escorregou e, caído, viu a bola nas redes. Depois do jogo, o marcador gremista admitiu que foi sem querer. "A gente sabia que ele jogava adiantada. Mas vou ser sincero. Não chutei. Fui fazer um lançamento para o Ramiro. Mas ela acabou entrando. Graças a Deus quem trabalha faz as coisas darem certo. Foi sem querer", disse. Em seguida, após cruzamento de Luan, Michel ainda fez o segundo gol.

A bola entrou? Gol da Chapecoense é polêmico

Com 2 a 0 no placar, o Grêmio viu a Chapecoense atacar. O time da casa passou a criar chances de gol e em uma bola parada conseguiu. Luiz Antonio cabeceou e o goleiro Marcelo Grohe defendeu. Mas ele caiu em direção ao gol e, segundo a arbitragem, a bola passou a linha. Muita reclamação aconteceu, mas o juiz assinalou gol do defensor da Chape. Ainda antes do fim do primeiro tempo, Seijas chutou, venceu Marcelo, e Kannemann tirou de cima da linha o que seria o empate.

Dois toques na bola, dois gols: Everton decide o jogo

Everton entrou com a lesão de Lucas Barrios, aos 13 minutos do segundo tempo. Tinha um minuto em campo quando recebeu lançamento de Pedro Rocha e encobriu Jandrei, fazendo 3 a 1. A bola saiu, a Chape tentou ataque, e no contra-ataque, Luan serviu novamente o atacante que deu seu segundo toque na bola, com apenas três minutos em campo, e bateu cruzado fazendo 4 a 1.

Pênalti recoloca Chape no jogo, mas Everton faz outro

Aos 25 minutos de jogo, a Chapecoense voltou à disputa. Rossi bateu e a bola acertou o braço da defesa do Cortez. Pênalti marcado e convertido por Reinaldo no minuto seguinte. Ainda havia esperança, mesmo dois atrás. Só que Everton recebeu outro passe de Luan e fez mais um, colocando ponto final nas aspirações da Chapecoense.

Dois gols nos acréscimos: 9 gols

No fim do jogo, dois gols mudaram o placar. Girotto para a Chapecoense, Luan para o Grêmio, deixaram a partida com nove gols e vitória gremista.

Foto: Márcio Cunha/Estadão Conteúdo (Retirada do Portal UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    47
  • 2 Grê
    39
  • 3 San
    36
  • 4 Pal
    33
  • 5 Spo
    29
  • Veja tabela completa