publicidade
No próximo sábado (4), o Atlético-PR visita o Corinthians na Arena de Itaquera

No próximo sábado (4), o Atlético-PR visita o Corinthians na Arena de Itaquera

Do UOL, em São Paulo

O Atlético-PR se impôs e teve tranquilidade para golear o Vitória neste domingo (29), por 4 a 0, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com vantagem de dois gols já com 20 minutos, a equipe mandante fez mais um e dirigiu-se aos vestiários da Arena da Baixada após um primeiro tempo avassalador, e praticamente com o jogo resolvido. Depois, foi só ampliar e administrar o placar.

Marcaram para o Furacão Marcelo Cirino, Marcinho, Wellington e Pablo. O triunfo, o primeiro no Brasileirão após a pausa para a Copa do Mundo, deixa o time de Tiago Nunes com 13 pontos. Apesar de permanecer na zona de rebaixamento, na 18ª posição, o resultado e a boa atuação dão fôlego aos paranaenses, que devolvem a lanterna para o Ceará.

Já o Vitória, estacionado nos 18 pontos e na 13ª colocação, volta a ficar perto da zona da degola. São apenas dois de diferença para a Chapecoense, que abre o Z4 com 16, mas tem um jogo a menos.

No próximo sábado (4), o Atlético-PR visita o Corinthians na Arena de Itaquera, às 21h (de Brasília). No domingo, às 16h, o Vitória recebe o Cruzeiro no Barradão.

Quem foi bem: Marcelo Cirino marca e rege goleada

O atacante foi o destaque do primeiro tempo avassalador dos donos da casa - e do duelo inteiro, no geral. Cirino se antecipou ao zagueiro, abriu o marcador e se movimentou bastante no jogo todo. Explorando a velocidade, uma de suas principais características, deu bastante trabalho para os defensores do Vitória.

Quem foi mal: Ruan Renato sofre com paranaenses
O atleta foi mal, assim como os seus três companheiros de zaga. Ele foi facilmente batido pela tabela entre Pablo e Cirino, que resultou no segundo gol dos mandantes. Já que não conseguia conter os ataques do Atlético-PR de forma natural, a primeira linha de quatro saiu amarelada do jogo deste domingo.

Pela direita: Atlético-PR acha o "caminho" para a vitória
Foi pelo lado direito de seu ataque que o Furacão construiu a maior parte da vitória sobre o clube baiano. Primeiro, com uma descida de Jonathan, que foi preciso na hora de fazer o cruzamento. Em seguida, entendendo a fragilidade adversária, chegou ao segundo gol com praticamente 20 minutos, e neutralizou a equipe de Vagner Mancini, que teve de sair para o jogo. Wellington ampliou em contra-ataque rápido ainda no fim da etapa inicial.

Jonathan põe "com a mão", e Cirino abre o placar
O Furacão começou em cima do Vitória, e a estratégia deu resultado: aos 11 minutos, Jonathan desceu pela direita e cruzou na medida para Marcelo Cirino. O atacante se antecipou ao zagueiro e cabeceou no canto, sem chances para o goleiro Ronaldo.

Marcinho aparece no meio da zaga e amplia
Pablo fez tabela com Marcelo Cirino, foi à linha de fundo, nas costas de Ruan Renato, e cruzou rasteiro para o meio da área. Aparecendo no meio dos zagueiros, como elemento-surpresa, Marcinho teve apenas o trabalho de empurrar para as redes aos 21 minutos.

Vitória se lança à frente, mas sofre gol de contra-ataque
Se o Atlético-PR era melhor propondo o jogo, quando recuou para esperar o Rubro-Negro baiano ficou ainda mais letal. Já nos acréscimos da etapa inicial, o volante Wellington, que fez a sua estreia pelo clube paranaense neste domingo, puxou contra-ataque e abriu para Renan Lodi. O lateral mandou uma bomba para o gol de Ronaldo, que soltou para o meio da área. Wellington, que acompanhou o lance, foi premiado e deixou o seu no rebote.

Depois, em lance também alçado na área, aos 24 minutos do segundo tempo, Pablo completou e fechou a conta. Ele recebeu cruzamento de Nikão, que substituiu Marcinho e fez uma boa jogada individual pela esquerda.

Foto: Miguel Locatelli/Site Oficial do Atlético-PR

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Pal
    59
  • 2 Int
    56
  • 3 Fla
    55
  • 4 São
    52
  • 5 Grê
    51
  • Veja tabela completa