publicidade
O time rubro-negro agora volta atenções à partida contra o Emelec, no Maracanã

O time rubro-negro agora volta atenções à partida contra o Emelec, no Maracanã

Do UOL, em São Paulo

A Chapecoense venceu o Flamengo por 3 a 2, na Arena Índio Condá, neste domingo (13), pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Foi, ao mesmo tempo, a primeira derrota dos cariocas e a primeira vitória dos catarinenses no Nacional, em um jogo cheio de infrações, reclamações e cartões amarelos para as duas equipes.

Cinco jogadores foram amarelados e as interrupções do confronto pelo árbitro Leandro Vuaden foram constantes. O Flamengo se aproveitou de duas faltas e conseguiu os seus dois gols desta forma. Na primeira, com Guerrero, e na segunda com Vinícius Jr, mesma arma que a Chape usou para fazer gols.

O time rubro-negro agora volta atenções à partida contra o Emelec, no Maracanã, pela fase de grupos da Copa Libertadores, na quarta-feira (16). Os cariocas estão em segundo, com seis pontos, e precisam vencer para aumentar a distância do Independiente Santa Fe, terceiro da chave, com quatro, e encostar no líder River Plate, que tem 11.

Já a Chapecoense recebe o Atlético-MG, pelas oitavas de final da Copa do Brasil no mesmo dia. Se vencerem, os catarinenses avançam de fase, já que a primeira partida terminou empatada em 0 a 0, em Belo Horizonte.

Foi bem: Leandro Pereira

Em campo desde o início do jogo, Leandro Pereira criou a primeira chance de perigo da Chapecoense. Mas foi só no final da partida que ele mostrou porque foi boa a opção do técnico Gilson Kleina de mantê-lo em campo. Já nos acréscimos, foi decisivo e marcou o gol da vitória do Chapecoense.

Foi mal: Jandrei

A Chape mal havia voltado dos vestiários, e o goleiro saiu muito mal da meta, quando, no início do segundo tempo, Trauco cobrou falta na área. Jandrei pulou buscando borboletas e não achou. O erro custou caro e permitiu ao Flamengo empatar o placar. A bola escapou de suas mãos, e Guerrero, oportunista, estava bem posicionado para marcar.

Apodi correu bastante

Jogando quase como um ponta, Apodi deu trabalho para a defesa flamenguista. Foi dos pés dele que saiu o passe para o gol de Canteros, aos 22 minutos do primeiro tempo. Ele recebeu a bola e, rápido, deixou a marcação para trás, cruzando na medida para o companheiro completar para gol. As investidas em velocidade pela direita com o jogador foram um dos pontos fortes da Chape na partida.

Vinícius Jr. mostrou estrela

O atacante lembrou porque é a principal referência ofensiva de sua equipe. Quando o Flamengo perdia por 2 a 1, e o placar já encaminhava a vitória da Chapecoense, Vinícius Jr. entrou em campo. Pouco tempo depois, recebeu cruzamento de Trauco e finalizou de primeira para devolver a igualdade ao placar.

Canteros disse que tem "respeito"

O volante argentino fez os flamenguistas sentirem falta de seu futebol. Emprestado pelo clube carioca para a Chapecoense, o jogador foi um dos melhores da partida, marcando bem no meio de campo e aparecendo com perigo no ataque. Foi assim que, após ganhar uma dividida, tocou para Apodi e saiu em velocidade para receber de volta e abrir o placar.

Canteros não comemorou. "Acho que essa camisa merece respeito", afirmou sobre o Flamengo no intervalo. Responsável pelas bolas paradas, ele também levou perigo nas cobranças.

Chape quase entregou a vitória

Precisando vencer para afastar o início ruim no Brasileiro —terminou a quarta rodada com três empates e uma derrota—, a Chape começou melhor, com a primeira chance de perigo. Ficou na frente duas vezes na partida: após o primeiro empate, fez o segundo de pênalti, com Guilherme.

Quando perto do fim do jogo a partida caminhava para um empate em 2 a 2, a equipe mostrou que a má fase pode estar indo embora. Fez o gol derradeiro e garantiu o 3 a 2.

Flamengo tirou o pé

Com o time reserva, preocupado com a partida de quarta, pela Libertadores, o Flamengo fez um jogo discreto. Não criou muitas oportunidades, mas soube manter a posse de bola. Não jogou mal, mas tampouco conseguiu traduzir em vitória. Não cometeu nenhum erro comprometedor, mas não fez nada além. Soube buscar o empate, mas tirou o pé e, no fim, amargou a derrota.

Kleina tentou; Barbieri aceitou

O treinador da Chapecoense até que armou bem sua equipe, mas não soube administrar as duas vezes em que esteve à frente no placar. Montou um time veloz que soube aproveitar também as bolas paradas. No final, viu sua estrela brilhar. Deixou Leandro Pereira em campo, que fez o terceiro e derradeiro gol dos anfitriões.

Escalando um elenco mistão, com poucos titulares e muitos jogadores reservas, Mauricio Barbieri soube reverter certas dificuldades. Quando viu que os reservas não dariam conta do resultado, colocou Vinícius Jr., que empatou pela segunda vez em um momento crítico. O treinador rubro-negro, contudo, não contou com o azar. A Chape venceu.

Foto: André Mourão/AGIF (via UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    72
  • 2 Pal
    63
  • 3 San
    63
  • 4 Grê
    62
  • 5 Cru
    57
  • Veja tabela completa