Lucas Barrios, que rescindiu com o Palmeiras, vive boa fase com a camisa do Grêmio

Lucas Barrios, que rescindiu com o Palmeiras, vive boa fase com a camisa do Grêmio

Danilo Lavieri e José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

O Palmeiras negociou parte do elenco das últimas temporadas para renovar o grupo campeão brasileiro no ano passado. Para quem saiu, no entanto, deixar a Academia de Futebol significou encontrar a regularidade e apresentar bons números na temporada 2017. Nomes como Allione, Gabriel e, especialmente, Lucas Barrios, têm valido o investimento de quem aproveitou-se da versão "ostentação" do Alviverde em 2017.

Diante deste cenário positivo, outros dois nomes resolveram deixar a Academia de Futebol recentemente por mais espaço em outro clube. Alecsandro, no Coritiba, e Rafael Marques, no Cruzeiro, devem receber mais chances e engordar ainda mais esta lista de palmeirenses que reforçam os elencos brasileiros.

Lucas Barrios

Preterido por Cuca no ano passado e com poucas chances durante a Era Eduardo Baptista, Lucas Barrios vive um momento oposto com a camisa do Grêmio. São nove gols desde o desembarque no Rio Grande Sul; sete deles nos últimos cinco compromissos pelo clube gaúcho – são quatro bolas na rede na Copa Libertadores; o melhor palmeirense neste quesito é Willian, com três. Na equipe tricolor, é titular e obteve a sequência que desejara nos tempos de Palmeiras.

Gabriel

Antes titular importante no início de 2015, Gabriel perdeu espaço após se lesionar e seria ainda mais preterido se permanecesse na Academia de Futebol; afinal, Felipe Melo, nome da mesma posição, chegou como um dos principais reforços para a equipe campeã brasileira. Ao optar por atuar no arquirrival Corinthians, o meio-campista tornou-se peça importante no esquema de Fábio Carille: são 25 jogos na temporada pelo time alvinegro.

Cleiton Xavier

O meio-campista chegou ao Palmeiras com o status de ídolo por causa do golaço contra o Colo-Colo, na Libertadores de 2009. A expectativa, no entanto, foi frustrada, com muitas lesões e pouca sequência em campo do ex-camisa 10. Agora no Vitória, ele já atuou 26 vezes em 2017 e marcou seis gols. Para base de comparação, em todo ano de 2016, ele entrou em campo em 35 ocasiões e fez quatro gols.

João Pedro

Originalmente lateral direito nas categorias de base, João Pedro virou referência na reconstrução da Chapecoense. Atuando como camisa 10, o atleta tem se destacado pelas armações de jogadas e chutes à distância. Contra o Corinthians, em Itaquera, na estreia do Brasileirão, foi um dos principais atletas no empate por 1 a 1.

Nathan

Assim como João Pedro, Nathan também saiu das categorias de base da Academia de Futebol para atuar com regularidade na Chapecoense. O jovem zagueiro de 22 anos, que estreou no Palmeiras no difícil ano de 2014, quando a equipe brigou contra o rebaixamento, é um dos atletas mais constantes em Chapecó. Já são 21 partidas no ano, com 20 como titular.

Andrei Girotto

Ainda na Chapecoense, Andrei Girotto ganhou um espaço jamais obtido nos tempos de Academia de Futebol. O volante se tornou capitão e líder da reconstrução do clube de Chapecó dentro de campo. São 26 partidas com a Chape no ano.

Allione

O meio-campista foi contratado junto com Ricardo Gareca na "caravana" da Argentina que desembarcou na Academia de Futebol. Apontado como o mais talentoso da turma, precisou deixar o Palmeiras para buscar seu espaço e tem sido decisivo no Bahia. Ele já tem três gols, além de assistências decisivas.

Victor Luis

Assim como João Pedro, Victor foi revelado como lateral e tem se mostrado polivalente no Botafogo. Titular da equipe carioca que está na Libertadores, ele não conseguiu espaço no clube mesmo com a lateral esquerda sendo uma posição de carência na análise de Cuca. Juninho, recém-chegado do Coritiba, atua na posição, embora tenha a zaga central como origem no seu jogo.

Alecsandro

Encostado no Palmeiras, ele praticamente não entrou em campo em 2017. Na sua chegada ao Coritiba, no entanto, o atacante foi apresentado com certa pompa, especialmente pela trajetória de seu pai no clube. Deve chegar para brigar pela titularidade.

Rafael Marques

É outro que desembarca em um novo clube para brigar por uma vaga no time titular. No Cruzeiro, Rafael Marques deve receber mais oportunidades, especialmente após a lesão de Rafael Sóbis, que tirará o atacante por dois meses dos gramados.

Robinho

O Cruzeiro, por exemplo, tem Robinho como um dos principais nomes nos últimos meses. Fora de atividade desde março, o meio-campista se tornou a principal referência de Mano Menezes no setor desde o ano passado, na campanha do Campeonato Brasileiro. Foram 11 jogos e quatro gols em 2017 antes do problema físico ocorrido há dois meses.

Foto: Pedro H. Tesch/Agência Estado

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações
comments powered by Disqus

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Grê
    6
  • 2 Flu
    6
  • 3 Fla
    4
  • 4 Cha
    4
  • 5 Cor
    4
  • Veja tabela completa