publicidade
"Apagões" no Pacaembu foram uma das marcas da fase de classificação do Paulistão

"Apagões" no Pacaembu foram uma das marcas da fase de classificação do Paulistão

José Edgar de Matos
Do UOL, em São Paulo (SP)

Depois de sofrer com cinco apagões em oito jogos e virar alvo de discussão sobre uma possível privatização, o Estádio Municipal do Pacaembu se tornou um palco protagonista em uma semana decisiva para três grandes clubes do futebol paulista. Em um espaço de cinco dias, o local vai receber partidas pela Copa Libertadores e Paulistão, com válidos questionamentos sobre as condições estruturais. Santos, Corinthians e Palmeiras vão atuar no tradicional Paulo Machado de Carvalho.

Na quinta-feira, o Santos recebe o Nacional, a partir das 19h15 (de Brasília), pela segunda rodada da Libertadores – o time do litoral paulista foi derrotado na estreia pelo Real Garcilaso. Dia 18, às 11h, a Federação Paulista de Futebol marcou o duelo entre Bragantino x Corinthians, válido pelo primeiro jogo das quartas do Paulistão. O jogo do clube capital pode mudar de horário depois de a Polícia Militar vetar a realização do jogo por um possível encontro de torcidas.

Dois dias depois, às 20h30, o Palmeiras recebe o Novorizontino no Pacaembu, também pelo mata-mata do Estadual. O jogo foi transferido para o Pacaembu, já que o Allianz Parque recebe no próximo dia 17 a cantora Katy Perry.

Segundo apuração do UOL Esporte, a Secretaria de Esportes de São Paulo recebeu novos equipamentos desde segunda-feira, incluindo um gerador que deve ser utilizado pelo Santos no jogo pela competição continental. Estas novas peças serão testadas nos próximos dias para o estádio não sofrer novamente com problemas na iluminação, algo que marcou a fase de classificação do Paulistão.

Novas lâmpadas foram instaladas nos refletores do estádio, e a Eletropaulo modificou parte da estrutura de fornecimento anteriormente direcionada ao local. Alguns testes vão ocorrer já nesta terça-feira.

A Secretaria de Esportes da prefeitura também divulgou uma nota oficial em que detalhou a operação feita nos últimos dias. Na quarta e na quinta-feira, o Estádio do Pacaembu vai passar por uma bateria de testes; a capacidade normal de iluminação em uma partida será testada às vésperas dos três duelos decisivos para santistas, corintianos e palmeirenses.

A organização, entretanto, volta a defender a privatização do estádio, uma das bandeiras do prefeito João Dória (PSDB-SP). "Medidas de reestruturação em médio prazo já veem sendo implementadas na modernização do sistema elétrico do Estádio Paulo Machado de Carvalho. Apesar da intervenção e manutenção do sistema elétrico, a Secretaria ressalta a importância de uma total reforma elétrica, hidráulica, acessibilidade e segurança que poderão ser resolvidos com a concessão do Pacaembu", escreveu a Secretaria.

Confira a nota oficial na íntegra:
O estádio do Pacaembu recebeu geradores e equipamentos que estão sendo instalados e testados com carga máxima de funcionamento nesta terça-feira (13) e que serão repetidos na quarta-feira (14).

Engenheiros da Secretaria Municipal de Esportes, representantes da Eletropaulo e engenheiros da empresa de geradores Tecnogera querem observar qualquer alternância ou instabilidade na rede elétrica do estádio. A Secretaria trabalha para oferecer e garantir que as preocupações com partida sejam apenas com o futebol.

Segundo a Eletropaulo, dois circuitos levam energia para o estádio, um funciona como contingência do outro. A distribuidora também terá equipes no entorno do estádio, caso haja necessidade de alguma atuação na rede de Eletropaulo.

Toda essa operação está sendo feita conforme reunião realizada na Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (SEME), na última quinta-feira (08), em encontro de técnicos da pasta, representantes da Eletropaulo e empresa consultora Tecnogera (especializada no fornecimento de solução em segurança energética), do Santos F.C. e da Federação Paulista de Futebol e as decisões e soluções discutidas passaram a ser implementadas desde segunda-feira (12).

A solução consiste na instalação de grupos geradores envolvendo transformadores e quadro de Transferência Rampa (QTR), totalizando potência de 1.000 KVA. Vale ressaltar que o estádio trabalha com capacidade normal de 350 KW durante uma partida.

Estão sendo feitas revisões e trocas em todas as lâmpadas, fusíveis, disjuntores e botoeiras. Na cabine primária, foram trocados dois relês automáticos por medida de segurança.

Medidas de reestruturação em médio prazo já veem sendo implementadas na modernização do sistema elétrico do Estádio Paulo Machado de Carvalho. Apesar da intervenção e manutenção do sistema elétrico, a Secretaria ressalta a importância de uma total reforma elétrica, hidráulica, acessibilidade e segurança que poderão ser resolvidos com a concessão do Pacaembu.

Foto: Daniel Vorley/AGIF (Retirada do Portal UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2018

  • Classificação
    Pontos
  • 1 São
    50
  • 2 Int
    49
  • 3 Pal
    47
  • 4 Fla
    45
  • 5 Grê
    44
  • Veja tabela completa