publicidade
No julgamento desta segunda, a defesa foi feita por advogados contratados por Alecsandro, e não do Palmeiras

No julgamento desta segunda, a defesa foi feita por advogados contratados por Alecsandro, e não do Palmeiras

Do UOL, em São Paulo

Alecsandro deverá ficar longe dos gramados pelos próximos dois anos. Essa foi a decisão do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP), em julgamento realizado na noite desta segunda-feira. Os advogados ainda podem recorrer da punição imposta ao centroavante de 35 anos.

O camisa 29 do Palmeiras virou réu após ser flagrado em exame antidoping pelo uso de agentes anabolizantes (substância andarina) na partida contra o Corinthians, em abril, pelo Campeonato Paulista. Cumpriu uma suspensão preventiva de 30 dias e voltou aos gramados durante a derrota para o Atlético-MG por 1 a 0, no dia 24 de julho. Porém, terá de se afastar novamente.

O tribunal tem 48 horas para publicar a decisão. A partir desse procedimento, os advogados têm três dias para recorrer. Dos dois anos de suspensão, Alecsandro já cumpriu 30 dias, que serão descontados do gancho total. Portanto, o atacante precisa cumprir uma suspensão de 23 meses.

Durante o julgamento no TJD-SP, os dois primeiros auditores votaram pela suspensão máxima, um gancho de quatro anos. O terceiro e o quarto auditores atenuaram a culpa de Alecsandro e votaram por uma pena de dois anos. A palavra final foi do presidente da Comissão Disciplinar, que optou pela suspensão de dois anos, além de recomendar que a defesa recorra no tribunal.

No julgamento desta segunda, a defesa foi feita por advogados contratados por Alecsandro, e não do Palmeiras. Essa foi uma opção do próprio atleta, que compareceu ao tribunal para tentar provar sua inocência e ficou visivelmente abalado.

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    47
  • 2 Grê
    40
  • 3 San
    37
  • 4 Pal
    33
  • 5 Fla
    32
  • Veja tabela completa