publicidade
O nome do norte-americano já era ventilado há algum tempo, principalmente depois que o ex-campeão dos médios mostrou que estava em franca recuperação

O nome do norte-americano já era ventilado há algum tempo, principalmente depois que o ex-campeão dos médios mostrou que estava em franca recuperação

Jorge Corrêa

Não era nova a ideia e nem foi uma surpresa, mas finalmente ficou acertado o retorno de Anderson Silva ao UFC contra Nick Diaz. Dana White anunciou a luta para o dia 31 de janeiro, em Las Vegas, no card especial do Super Bowl, uma tradição da franquia.

O nome do norte-americano já era ventilado há algum tempo, principalmente depois que o ex-campeão dos médios mostrou que estava em franca recuperação. Vou explicar nesse post por que Nick Diaz é o rival perfeito para o Spider voltar 13 meses depois da grave lesão que sofreu contra Chris Weidman.

1) Descompromissado - Assim como Anderson, Nick Diaz não tem nada a perder. Volta de sua segunda – ou terceira – aposentadoria do MMA, lutará fora de sua categoria de origem (meio-médio), não pensa em cinturão e tem só duas lutas de contrato. Subirá no octógono só pelo show.

2) Luta aberto e parte para a porrada - Nick Diaz não se preocupa muito com a guarda, a exemplo do próprio Anderson Silva. Quando usa, é de maneira pouco ortodoxa, com as mão acima da cabeça. Além disso, não tem medo de partir para cima, de sair na mão mesmo, sem se preocupar com o contra-ataque.

3) Sem medo e promessa de show - É uma conclusão quase óbvia depois dos dois itens acima. É enorme a chance de termos uma luta com muita trocação, porrada comendo solta dos dois lados. Nocaute é quase uma obrigação. Ninguém iria para essa luta com menos medo que Nick Diaz. É tudo que Anderson precisaria para soltar seu jogo.

4) Dois provocadores que vendem muito - Nick Diaz também é famoso pelas provocações que faz contra seus rivais. Não acredito que ele usará trash talk com o brasileiro, mas chamará para a luta, com direito a tapinhas na cara. Quem costura fazer isso? Anderson Silva! Com esse estilo, os dois se vendem e vendem suas lutas muito bem. Imaginem juntos.

5) Boxeador nato - Anderson queria fazer uma luta de boxe contra Roy Jones Jr antes de voltar ao UFC, mas Dana White vetou. Agora, terá a chance de fazer um combate quase todo no pugilato. Isso porque Nick Diaz tem esse estilo bem de boxeador – tanto que também foi sondado para enfrentar Roy Jones.

6) Pouco punch e poucos recursos - Nick Diaz não é exatamente o rival mais técnico que Anderson Silva poderia ter. Apesar do boxe afiado, não trabalha nada os chutes e sofre para levar seus adversários para o chão – apesar de ser um faixa preta de Cesar Gracie. Além disso, tem pouco punch, pouca força, se comparado com os últimos rivais do brasileiro.

7) Enorme diferença de força e tamanho - Simples: Nick Diaz é um peso meio-médio (até 77kg) que já lutou de peso leve (até 70kg). Anderson é um peso médio (até 84kg) que já lutou de meio-pesado (até 93kg). Nesse cenário, podemos cravar que mão do brasileira é muito mais pesada.

Foto: UOL

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

Últimas do seu time

  • Tabela

  • BRASILEIRÃO 2017

  • Classificação
    Pontos
  • 1 Cor
    72
  • 2 Pal
    63
  • 3 San
    63
  • 4 Grê
    62
  • 5 Cru
    57
  • Veja tabela completa