• Sports Retrô: Timão fisga o Peixe aos 47 do 2º tempo e faz rival virar freguês em 2001

    - Por Túlio Nassif / há 3 meses

    Quando falamos em Campeonato Paulista, o corintiano sabe bem o é. Às vezes o torcedor alvinegro até despreza o torneio, mas lá no fundo ama a competição e não consegue esconder tamanha paixão. Com 27 títulos na bagagem, o clube já passou por altos e baixos em busca do troféu, mas um Paulistão em especial, está gravado na memória de cada espectador que acompanhou atento a segunda partida da semifinal entre Corinthians e Santos, no dia 13 de maio de 2001.

    O time da Vila Belmiro jogava pelo empate para ir à grande final e saiu na frente. Porém, o Timão empatou logo no minuto seguinte, transformando o primeiro tempo em um "partidaço". Dois pênaltis perdidos, um para cada lado, esquentou ainda mais o duelo. Todavia, o espetáculo reservaria para os minutos finais o que de melhor estava para acontecer.

    E você pode relembrar aqui, o gol salvador de Ricardinho, aos 47 minutos do segundo tempo. Gol este, que além de eliminar o Peixe, aumentou para cinco jogos a invencibilidade corintiana no campeonato sobre o rival.

    Números do jogo:

    Corinthians: Maurício, Rogério, João Carlos, Fábio Luciano e Kléber (Andrezinho); Otacílio (Marcos Senna), André Luís, Ricardinho e Marcelinho; Ewerthon e Paulo Nunes. Técnico: Vanderley Luxemburgo

    Santos: Fábio Costa, Russo, Galván, Claudiomiro e Léo; Paulo Almeida, Rincón, Renato e Robert; Dodô (Caio) e Deivid (André Luís). Técnico: Geninho

    Local: Estádio do Morumbi - São Paulo (SP)
    Data: 13/05/2001
    Árbitro: Alfredo Santos Loebeling e Sálvio Spínola Fagundes
    Público: 54.637
    Renda: Não disponível
    Gols: Renato (34 - 1º), Marcelinho (35 - 1º) e Ricardinho (48 - 2º)

    Foto: UOL

    Compartilhe:
    Imagem Nuvem de Notificações 9999
  • Sports Retrô: Precisando de atacante? Qual desses craques "esquecidos" jogaria no seu time?

    - Por Túlio Nassif / há 3 meses

    O futebol é algo realmente interessante, tendo em vista que com o passar dos tempos, ele também se atualiza e moderniza. Com isso, fica cada vez mais difícil para aquele atacante furar o bloqueio rival, daquele time escalado com precisão pelo técnico idealista recém-chegado e apresentado ao palco deste esporte.

    Entretanto, as táticas vão do ataque a defesa e, um bom treinador tem que conhecer muito bem os atalhos de cada posição. Pois, o que adianta ter um ataque dos sonhos e uma péssima defesa? E vice-versa...

    Há quem diga que o futebol moderno ficou chato, sem graça, modorrento... Outros, por sua vez, alimentam-se mais de tática do que de qualidade.

    A verdade é que estamos carentes daquele "camisa 9" de ofício ou de um "7 avançado", "11 enfiado" e até mesmo de um "10 finalizador", que infernizava a vida dos zagueiros. Se você discorda desta carência, basta lembrar que Jô esteve na Copa do Mundo de 2014.

    E foi pesando nisso, que resgatei alguns craques esquecidos do passado para você analisar qual deles teria um espaço no elenco do seu time. Vale lembrar que, eles eram "matadores", hein?

      

    Adhemar                                      Alessandro Cambalhota             Basílio

      

    Charles                                            Cristian                                       Dimba

      

    França                                            Jackson                                        Jardel

      

    Mirandinha                                   Oséas                                            Sandro Hiroshi

      

    Schwenck                                       Tupãzinho                                   Valdir Bigode

    E aí, você ainda se lembra deles?

    Clique sobre as fotos e descubra por anda anda, o que faz e a história de vida de cada um.

    Foto de destaque: Rafael Ribeiro/CBF

    Compartilhe:
    Imagem Nuvem de Notificações 9999
  • Em jogo atrasado do Paranaense, Londrina supera o Rio Branco no Café

    - Por Túlio Nassif / há 3 meses

    Redação Bola Furada - Em jogo atrasado pela segunda rodada do Campeonato Paranaense 2017, o Londrina Esporte Clube (LEC) venceu a equipe do Rio Branco pelo placar de 2 a 0. A partida foi realizada no Estádio do Café. Os gols do Tubarão foram marcados por Safira e Germano, em cobrança de pênalti. No lance da penalidade, o Rio Branco ainda teve um jogador expulso, algo que deixou os jogadores do Leão revoltados.

    Buscando a sua segunda vitória no Campeonato Paranaense, o Tubarão começou a partida tomando a iniciativa no ataque, principalmente pelo lado esquerdo, com Ayrton e Fabinho. A primeira oportunidade clara do alviceleste foi do atacante Paulo Rangel, que ganhou a disputa de dois zagueiros e chutou de esquerda, com a bola passando com perigo pelo canto direito do goleiro Dalton . Dois minutos depois, aos 13, Safira também arriscou de longe, mas sem perigo à meta do Rio Branco.

    E foi de Paulo Rangel a melhor oportunidade do primeiro tempo. Aos 19 minutos, em um lance de bola parada, Rafael Gava cruzou para a área, Marcondes cabeceou na trave esquerda de Dalton e Paulo Rangel aproveitou o rebote de primeira, mas a bola subiu demais e foi por cima do gol. O LEC teria mais oportunidades com o trio Safira, Gava e Rangel.

    Já o Rio Branco, que estreava o técnico Ary Marques, passou a maior parte do primeiro tempo na defensiva e realizou o primeiro chute ao gol apenas aos 36 minutos, com o lateral esquerdo Diego Tavares. O segundo e último chute pela parte do Rio Branco foi de Minho, aos 38 minutos. Antes disso, o Leão da Estradinha ainda queimou uma substituição, onde o zagueiro Darlan saiu lesionado e deu lugar para Léo.


    No segundo tempo foi o Rio Branco quem voltou aceso para o duelo. Logo aos 6 minutos, Minho dominou a bola próximo à área alviceleste e chutou colocado, obrigando Alan e realizar a sua primeira grande defesa no jogo. Porém, a reação do Londrina não demorou a aparecer: em cobrança de falta aos 11 minutos, Gava colocou a bola na área e encontrou Safira, que empurrou do jeito que pôde para o fundo das redes: Londrina 1 x 0 Rio Branco.

    Aos 20 minutos, o Londrina teve a chance de ampliar o placar com Paulo Rangel, mas o camisa nove perdeu outra excelente oportunidade quando Celsinho lançou Fabinho, que chegou na linha de fundo e tocou para o atacante, que de frente pro gol, tocou por cima. Atrás no placar,  o Rio Branco não desanimou e teve no mínimo três oportunidades de empatar a partida – duas com Juninho e uma com Thiago Santos, todas esbarrando em boas defesas de Alan.

    E aos 38 minutos, Paulo Rangel dominou a bola na área, recebeu a carga do meia Thiago Santos e foi derrubado na área – pênalti para o Tubarão. Revoltado com a marcação da penalidade, o jogador do Rio Branco foi para cima do árbitro e recebeu o cartão vermelho. Na cobrança, o capitão Germano bateu firme, no canto direito de Dalton: Londrina 2 x 0 Rio Branco. Com os nervos mais

    Com os nervos mais acalmados, o Rio Branco abaixou o ritmo e o Tubarão apenas administrou a vantagem de dois gols. Com a vitória, o Londrina subiu para a terceira posição, com sete pontos, mesma pontuação do quarto colocado J.Malucelli e do quinto colocado Coritiba. O Rio Branco perde a invencibilidade e fica na 7ª colocação da tabela. O único invicto da competição é a equipe do Prudentópolis.

    FICHA TÉCNICA: Londrina 2 x 0 Rio Branco – 2ª rodada – Campeonato Paranaense 2017

    Local: Estádio do Café, em Londrina (PR)
    Data: 15/02/2017 – Horário: 20h
    Arbitragem: Rodrigo Aparecido Pereira – Assistentes: Fabrício da Silva Martins e Alexsandro Euzébio da Silva

    Londrina (2): Alan; Igor Bosel; Ícaro, Marcondes e Ayrton; Germano, França (Celsinho), Rafael Gava e Fabinho (Marcinho); Paulo Rangel e Safira (Bidia) – Técnico: Cláudio Tencati

    Rio Branco (0): Dalton; Oberdan, Darlan (Léo), Leandro e Diego Prates; Minho, Fidel (Juninho), Tiago Pedra (Thiago Santos), Camargo e Rafael Tavares; Rafael Paraíba – Técnico: Ary Marques

    Cartões: Vermelho para Thiago Santos (Rio Branco)

    Gols: Safira (LEC) aos 11 minutos e Germano (LEC) aos 42 minutos do segundo tempo

    Público pagante: 986 / Público livre: 265 / Público total: 1.251 pessoas / Renda: R$ 22.426

    Foto: Gustavo Oliveira/Londrina Esporte Clube

    Compartilhe:
    Imagem Nuvem de Notificações 9999
  • Diante do PSTC, Londrina vence a primeira no estadual e minimiza "crise"

    - Por Túlio Nassif / há 3 meses

    Redação Bola Furada - Foi uma semana conturbada para o Londrina Esporte Clube (LEC), na qual derrotado pelo Toledo no último final de semana, eliminado pelo Gurupi na Copa do Brasil e, na sequência, fortemente cobrado pela torcida alviceleste. E a "crise" começa a ser minimizada a partir da primeira vitória no Campeonato Paranaense 2017, conquistada neste domingo (12). O Tubarão venceu o PSTC no estádio do Café pelo placar de 3 a 0.

    Os gols acontecerem aos 9 e 18 minutos do primeiro tempo e aos 25 da segunda etapa. O primeiro deles iniciou com uma recuperação de bola do lateral-direito Igor Bosel, que entrou na área e cruzou livre para o meia-atacante Fabinho estufar as redes.

    O segundo gol contou com uma triangulação do estreante Paulo Rangel, tocando de calcanhar para o meio-campo Rafael Gava, que deixou Fabinho novamente na cara do gol.

    Já o terceiro gol contou com a colaboração do adversário. Após passe do atacante Safira, o lateral-esquerdo Ayrton cruzou na área. A bola seria para o atacante Paulo Rangel, mas foi desviada pelo lateral Boré, que acabou marcando contra.

    ENFIM, DESENCANTOU:

    Dos seis jogos oficiais do Londrina no ano, Fabinho esteve fora de apenas um, contra o Avaí, pela segunda rodada da Primeira Liga, na qual permaneceu no banco de reservas.

    O meia-atacante, contratado como reforço para a temporada 2017, marcou os dois gols do jogo, os primeiros com a camisa alviceleste.

    O camisa 10 do Tubarão, por sua vez, deixou o campo macucado aos 16 minutos da segunda etapa


    FICHA TÉCNICA:

    Londrina: Alan; Igor Bosel, Luizão, Matheus e Ayrton; Germano, França (Bidia), Rafael Gava e Fabinho (Júlio Pacato); Safira (Lucas Machado) e Paulo Rangel. Técnico: Claudio Tencati.

    PSTC: Juninho; Paulinho, Júlio Cesar (Rone Dias), Marcão e Boré; Denílson, Somália e Erick; Neverton (Caxambú), Lucão (Federico Niño) e Carlos Henrique. Técnico: Reginaldo Vital.

    Arbitragem: Ivan Correa Laureano – Assistentes: Petergan Picotti Moraes e Alessandro Michel de Oliveira Domiciano.

    Público pagante: 1.198 – Público total: 1.1413 – Renda: R$ 28.406,00

    PRÓXIMOS JOGOS:

    O Tubarão volta a campo nesta quarta-feira (15), a partir das 20h, novamente no estádio do Café. A partida, ainda válida pela segunda rodada do Paranaense, foi alterada em virtude da disputa da Primeira Liga. Por sua vez o PSTC enfrenta o Paraná Clube no próximo domingo (19), às 17h, no estádio Ubirajara Medeiros, em Cornélio Procópio. Esse confronto já é referente a quinta rodada.

    Foto: Wellington Ferrugem/Londrina Esporte Clube

    Compartilhe:
    Imagem Nuvem de Notificações 9999
  • Londrina joga mal, perde para o Gurupi e está fora da Copa do Brasil

    - Por Túlio Nassif / há 3 meses

    Redação Bola Furada - Depois de estrear na Primeira Liga e no Campeonato Paranaense, a noite desta quarta-feira (8) marcou a estreia do Londrina Esporte Clube (LEC) na Copa do Brasil.

    No Tocantins, diante do Gurupi, a equipe alviceleste jogou mal, sofreu com o gramado e com a situação precária do estádio Gilberto Resende, o Resendão.

    Méritos do adversário que conquistou a vitória pelo placar de 2 a 1 e eliminou o Tubarão da competição. Todos os gols aconteceram no primeiro tempo.

    O Gurupi abriu o placar logo aos dois minutos do primeiro tempo. Em um contra-ataque rápido, o meio-campo Patrick recebeu cara a cara com Alan e tocou a bola por cima do goleiro.

    A reação alviceleste ocorreu aos 18 minutos. Após cruzamento do atacante Wellisson, o zagueiro Luizão tentou o cabeceio, mas a bola caiu nos pés do atacante Safira, que chutou no canto direito do goleiro do Matheus Lima.

    Exatos cinco minutos depois, o meio-campo Henrique cruzou a bola na área para mérito e demérito dos Alans da partida. Enquanto o goleiro alviceleste falhou ao sair na bola, o zagueiro Alan Kardec, do Gurupi, foi mais esperto e aproveitou para ampliar o placar.

    Embora com um segundo tempo bastante movimentado, nem mesmo a pressão alviceleste no final do jogo foi capaz de reverter a eliminação do Londrina na Copa do Brasil.


    MUDANÇA NO REGULAMENTO

    A grande novidade da Copa do Brasil 2017 são os jogos únicos da fase inicial. Na primeira rodada, o mando do jogo é do clube com posição inferior no Ranking Nacional de Clubes (RNC) da CBF, neste caso, o Gurupi. Já o visitante, o Londrina, jogava pelo empate para seguir na competição.

    FICHA TÉCNICA: Gurupi 2 x 1 Londrina – 1ª rodada – Copa do Brasil

    Local: Estádio Gilberto Rezende, em Gurupi (TO) – Data: 08/02/2017 – Horário: 21h30

    Arbitragem: Rodrigo Batista Raposo (DF) – Assistentes: José Reinaldo Nascimento Junior (DF) e Lucas Costa Modesto (DF)

    Gurupi: Matheus Lima; Daylon (Leonan), Alan, Helber e Lucas Mineiro; Paulista (Paulo Roberto), Hermerson (Mikael), Henrique Café e Patrick; Jailton e Ederson; Técnico: Roberto Oliveira

    Londrina: Alan; Lucas Ramon, Marcondes, Luizão e Igor Miranda; Germano, França (Júlio Pacato), Rafael Gava e Celsinho; Safira e Wellisson (Lucas Machado). Técnico: Claudio Tencati

    Gols: Patrick aos 3 minutos e Alan aos 23 minutos do 1º tempo para o Gurupi; Safira aos 18 minutos do 1º tempo para o LEC

    SEQUÊNCIA DA COPA DO BRASIL

    O Gurupi enfrentará na segunda rodada da Copa do Brasil o vencedor do duelo entre Figueirense e Rio Branco. A partida será realizada na próxima quarta-feira (15), às 23h30 (horário de Brasília), no estádio do Florestão, no Acre.

    FOCO NOS ESTADUAIS

    Agora o Londrina volta as atenções para o Campeonato Paranaense. Neste domingo (12), o Tubarão volta a jogar no estádio do Café, a partir das 17h, contra o PSTC, válido pela quarta rodada. Já o Gurupi segue sua rotina de treinamentos, já que estreia no Tocantinense somente no mês de março.

    Foto: Wellington Ferrugem/Londrina Esporte Clube

    Compartilhe:
    Imagem Nuvem de Notificações 9999
Exibindo 5 de 300 Notícias

SOBRE O COLUNISTA

Apaixonado por programas esportivos de rádio e televisão, desde a infância é frequentador desses meios de comunicação. Formou-se em jornalismo e logo em seguida pós-graduou em Comunicação Jornalística, pois visava trabalhar com esportes. Mais tarde, concluiu o MBA de Master em Gerência e Administração para entender o mundo dos negócios.