publicidade
O Verdão, dado como "carta fora do baralho" por muitos, começa a incomodar os líderes

O Verdão, dado como "carta fora do baralho" por muitos, começa a incomodar os líderes

A 17ª rodada do Brasileiro até que foi boa para o Corinthians. Mas foi espetacular mesmo para o Palmeiras. O Verdão, apontado como “carta fora do baralho” por muitos, fez sua lição de casa, somou três pontos e assistiu aos tropeços dos outros integrantes do top 5 (empates entre Timão e Flae entre Grêmio e Santos).

Assim, o Alviverde assumiu a quarta colocação, ficando a dois pontos do Santos (3º), a quatro do Grêmio (2º) e a 12 do Corinthians (1º). E um detalhe importante: dos últimos quatro jogos, o Palmeiras foi o time da ponta da tabela que teve o melhor aproveitamento, com três triunfos (Vitória, Sport e Avaí) e um empate (Flamengo).

Neste mesmo período, o líder Corinthians empatou três (Atlético-PR, Avaí e Flamengo) e venceu uma (Fluminense); o vice-líder Grêmio ganhou duas (Ponte Preta e Vitória) e empatou duas (São Paulo e Santos); e o Santos, terceiro colocado, venceu duas (Chapecoense e Bahia) e ficou na igualdade em outras duas oportunidades (Vasco e Grêmio).

Felipe Melo

Cuca ensaiava há tempos afastar Felipe Melo do Palmeiras. O técnico, desde que voltou ao Verdão, sabia que o volante não se encaixaria em seu esquema. Com isso, teria que deixar no banco de reservas um jogador de personalidade que dispensa comentários e muito querido pela torcida. Ou seja, após qualquer tropeço, sofreria uma pressão absurda para escalar Melo.

Mas essa “novela” não chegou ao fim. Afinal, Felipe Melo ainda não deixou o Palmeiras e, claro, pode acontecer de o Verdão ser eliminado da Libertadores pelo Barcelona-EQU. Aí, sinceramente, não duvido nada que a diretoria alviverde considere mandar o técnico embora para reintegrar o volante.

Pablo Almeida da Costa

Não sou muito fã de teorias da conspiração. Por isso, digo que foi a ruindade do assistente Pablo Almeida da Costa que estragou o clássico entre Corinthians e Flamengo. E ele não prejudicou apenas o Timão. Afinal, se o Rubro-Negro conseguisse a virada – e, pelo que jogou no segundo tempo, até merecia -, os comentários pós-jogo seriam de que a vitória teria vindo apenas pelo fato de o Fla ter contado com a ajuda do bandeira.

E, perguntar não ofende: por que não escalaram um assistente mais experiente para o principal jogo da rodada?

São Paulo

Não dá para dizer que o São Paulo fez uma partida brilhante contra o Botafogo. Afinal, o time de Dorival Júnior perdia por 3 a 1 até os 39 minutos do segundo tempo. No entanto, é inegável que a virada épica encheu o Tricolor de moral para essa virada de turno do Brasileirão.

E sigo com meu palpite: o São Paulo não vai para a segunda divisão. Não neste ano, pelo menos.

Foto:Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

SOBRE O COLUNISTA

É redator, repórter e colunista do Portal Terceiro Tempo desde janeiro de 2010.

Arquivos