• Jornalista esportivo: contador de histórias que une jogadores e torcidas

    - Por Roberto Gozzi / há 4 meses

     A tragédia envolvendo o avião que transportava jogadores e comissão técnica da Chapecoense que aconteceu na última terça-feira comoveu o mundo. O maior acidente aéreo do cenário esportivo ainda parece um pesadelo. Tenho a sensação de que o time de Santa Catarina, a namoradinha do Brasil, vai entrar em campo ainda hoje.

    Mas infelizmente não vai!

    Porém, se entrasse, tenho certeza de que o Deva Pascovicci iria nos emocionar mais uma vez, e sem dúvida, o repórter Victorino Chermont nos contaria uma grande história, assim como todos os profissionais de comunicação que morreram tragicamente fariam desse jogo uma grande obra de arte.

    Nós jornalistas estudamos quatro anos, mesmo não tendo nosso diploma valorizado. Nos preparamos para contar histórias, somos contadores de histórias.

    Temos sim, um time de coração e muitos de nós torcemos fervorosamente, pois graças a esses times nos tornarmos jornalistas.

    Mas não deixamos a paixão atrapalhar nossa profissão, pelo menos a maioria não deixa.

    Ao contar uma história, seja do time do coração ou do rival, o jornalista cria um elo com o torcedor.

    O profissional de comunicação, principalmente no meio esportivo, é também um poeta, que emociona o torcedor até mesmo em jogos chatos de 0 x 0.

    O cronista esportivo, muitas vezes criticados por torcedores que não compartilham de suas opiniões, vive pisando em ovos, pois além de ter que esconder seu time do coração, trabalha com medo da violência no futebol.

    Os jogares da Chapecoense vão fazer uma falta enorme. Mas os jornalistas também.

    O elo entre os jogadores e os torcedores somos nós jornalistas!

    Sem nós não há registros, não há histórias e o futebol deixa de ser sinônimo de emoção.

    Essa tragédia nos mostra que, no cenário esportivo, não tem que haver inimizade, violência ou qualquer sentimento ruim, mas sim a alegria, a valorização de todas as peças do xadrez e a comemoração, seja perdendo ou ganhando, pois o maior espetáculo da bola é a emoção do gol,  a alegria do dia seguinte e todos os dias seguintes de nossas vidas.

    Confira a lista de todos os comunicadores, contadores de histórias, que estavam nesse trágico acidente: Victorino Chermont, Lilacio Pereira Jr, Rodrigo Santana Gonçalves, Devair Paschoalon, Mário Sérgio, Paulo Julio Clement, Guilherme Marques, Guilherme Van der Laars, Ari de Araújo Jr, Laion Espíndola, Giovane Klein Victória, André Podiacki, Bruno Mauri da Silva, Djalma Araújo Neto, Gelson Galiotto, Edson Luiz Ebeliny, Fernando Schardong, Douglas Dorneles, Jacir Biavatti, Renan Agnolin e Rafael Henzel (o único jornalista sobrevivente).

    Compartilhe:
    Imagem Nuvem de Notificações 9999
  • Falando Muito: Palmeiras leva o pentacampeonato e o Santos bate o Fla; já Timão e Inter...Confira!

    - Por Roberto Gozzi / há 4 meses

    Na 37° rodada do Brasileirão, o campeonato nacional mais disputado do mundo, o Palmeiras empata e fica com o título e o Santos garante o segundo lugar. Já Corinthians e Inter...Confira!

    Para estes duelos, analisamos os jogadores e técnicos de ambas as equipes.

    Quem leva a melhor?

    Veja as análises dos dez jogos da rodada e opine!

    Com vídeos curtos, dinâmicos e opinativos, o Falando Muito vai ao ar toda semana no portal Terceiro Tempo.

    Confira:

    Compartilhe:
    Imagem Nuvem de Notificações 9999
  • Rogério Ceni pode mudar a cultura de técnicos no Brasil e se tornar o Alex Ferguson do São Paulo

    - Por Roberto Gozzi / há 5 meses

    Rogério Ceni é o maior ídolo da história de um time de futebol, como escrevi outro dia (leia aqui).

    Como jogador, conquistou a torcida do São Paulo, e agora retorna ao clube na função de técnico.

    Vai dar certo?

    Não sabemos!

    Mas ele está preparado, Ceni passou o último ano estudando futebol com os melhores técnicos do mundo.

    O ex-goleiro fala inglês e espanhol, além de se arriscar em outros idiomas. O que para um atleta que teve toda a sua carreira no Brasil, é algo raro.

    Além de ser um estudioso do futebol, Ceni tem a torcida ao seu lado e nutri amor pelo clube onde vai trabalhar.

    Cultura de técnicos no Brasil

    No Brasil é normal um treinador ser demitido após perder um título, um clássico ou obter algumas derrotas consecutivas, infelizmente é a nossa cultura.

    Mas o ex-jogador pode mudar essa situação, pois a torcida do São Paulo vai ter mais paciência com seu maior ídolo, caso ocorram tropeços, e os dirigentes vão pensar duas vezes antes de demiti-lo por impulso.

    Se tiver tempo para aplicar tudo o que entende de futebol, além do que vai aprender com a experiência adquirida, Rogério Ceni tem tudo para mudar nossa cultura e perdurar por anos no cargo de técnico do São Paulo.

    Assim como fez Alex Ferguson, que comandou o Manchester United por 27 anos consecutivos.

    Se vai dar certo ou não, o tempo vai dizer, mas a possibilidade é grande!

    Foto: UOL

    Compartilhe:
    Imagem Nuvem de Notificações 9999
  • Há 142 anos nascia Charles Miller, o Pai do Futebol

    - Por Roberto Gozzi / há 5 meses

    Filho de um britânico com uma brasileira, Charles Miller nasceu no dia 24 de novembro de 1874, em São Paulo.

    Ainda criança, Miller foi estudar na Inglaterra e quando voltou, em 1884, trouxe uma novidade, uma bola de futebol.

    No dia 14 de abril de 1895, Miller organizou a primeira partida de futebol em terras brasileiras. O jogo aconteceu em São Paulo e foi protagonizado por funcionários de uma empresa de gás.

    Miller também foi um dos responsáveis por introduzir o pólo aquático no Brasil, que na época não fez sucesso, mas atualmente é um esporte conhecido pelos quatro cantos do país.

    O Pai do Futebol morreu no dia 30 de junho de 1953, aos 78 anos de idade, mas hoje, comemoramos sua data de nascimento, pois graças a ele somos os únicos pentacampeões do mundo.

    A Bola é santista? 

    Foto: reprodução

    Compartilhe:
    Imagem Nuvem de Notificações 9999
  • Falando Muito: Santos bate o Cruzeiro e o SP vence a Chapecoense; Já Corinthians e Palmeiras...Confira!

    - Por Roberto Gozzi / há 5 meses

    Na 36° rodada do Brasileirão, o campeonato nacional mais disputado do mundo, o Santos bate o Cruzeiro e o São Paulo vence a Chapecoense; já Corinthians e Palmeiras... Confira!

    Para estes duelos, analisamos os jogadores e técnicos de ambas as equipes.

    Quem leva a melhor?

    Veja as análises dos dez jogos da rodada e opine!

    Com vídeos curtos, dinâmicos e opinativos, o Falando Muito vai ao ar toda semana no portal Terceiro Tempo.

    Confira:

    Compartilhe:
    Imagem Nuvem de Notificações 9999
Exibindo 5 de 227 Notícias

SOBRE O COLUNISTA

Jornalista do Terceiro Tempo, apresentador do programa Falando Muito e colunista do jornal Cruzeiro do Sul e da revista APCD Sorocaba