publicidade
Equipe alemã vive momento exuberante na Fórmula 1

Equipe alemã vive momento exuberante na Fórmula 1

Costuma-se dizer que para que conheçamos verdadeiramente uma pessoa basta dar poder a ela.

Em seu retorno à Fórmula 1, em 2010, adquirindo a campeã Brawn-GP, a Mercedes passou quatro temporadas para finalmente ser campeã, tanto entre os construtores como entre os pilotos, no caso com Lewis Hamilton.

Então, de 2014 para cá, céu de brigadeiro para o time prateado.

A Red Bull, entenda-se motor Renault turbo, não acompanhou o propulsor alemão.

A Ferrari perdeu Alonso mas trouxe Vettel. Porém, tecnicamente não conseguiu ameaçar.

Contando com Hamilton exuberante e Rosberg como bom segundo piloto, a Mercedes chegou ao apogeu quando viu justamente Rosberg conquistar o campeonato deste ano, espécie de "vingança dos segundos pilotos", quase sempre pulverizados pelos primeiros...

O comendador Enzo Ferrari tinha como um de seus princípios pétreos o de que deveria ser o carro o protagonista e não o piloto.

Assim, melhor seria se um piloto tecnicamente inferior vencesse com o carro escarlate, provando que a máquina, e não o homem fazia a diferença.

"Sem querer" a Mercedes conseguiu isso em 2016.

Rosberg está um degrau, ou dois, abaixo de Hamilton em termos técnicos. Aproveitou a chance que teve para abiscoitar o campeonato.

A Mercedes, então, se regozija da situação.

Mas como nem tudo é perfeito, seu campeão resolveu "pendurar o capacete".

Tudo indica que foi uma surpresa a todos em Brackley. De Lauda e Wolff ao motoboy da "firma".

Aí entra em cena a esnobação.

Empertigada pelos recentes triunfos, o time da estrela de três pontas faz chiste com a vaga aberta.

Niki Lauda disse que "metade do grid" se ofereceu para guiar pela escuderia.

Toto Wolf foi mais longe: "apenas Kimi Raikkonen e Daniil Kvyat não se candidataram ao posto".

Na última quarta-feira (7), a revista inglesa Autosport publicou um anúncio (pago) pela Mercedes F1. Uma brincadeira cheia de humor a respeito da vaga disponível para a próxima temporada, para "possíveis" candidatos.

Segue, abaixo:

Piloto

Surgiu uma vaga de piloto na equipe. Como parte do time que viaja às corridas, você será responsável pela operação de um carro de F1 na pista, incluindo demonstrações, testes e Grandes Prêmios.

Você ficará automotivado com um forte desejo de sucesso e comprometimento com o trabalho em equipe. Idealmente, você precisa ter experiência comprovada na pista e habilidades como fazer curvas, frear e, em particular, acelerar.

Possuir uma superlicença da FIA será um diferencial.

O candidato bem-sucedido deverá ser um forte comunicador, hábil para:

- Dar informações para o acerto do carro;
- Identificar claramente pontos fortes e fracos nos nossos adversários;
- Mostrar paciência extrema por causa da atenção da mídia.

Benefícios:

Damos o melhor para nossos funcionários. Por isso oferecemos um pacote competitivo incluindo: um bônus generoso, seguro de vida, plano de saúde, leasing de um carro Mercedes de fábrica, academia na fábrica e um restaurante subsidiado na sede."

De fato, a brincadeira é boa.

Mas só pôde ser feita por conta do momento de absoluta opulência.

Da mesma forma que hoje a McLaren e a Williams, outrora soberanas, vivem momento de "terra arrasada", a dinâmica da F1 mostra ao longo de sua história que em pouco tempo quem está por cima pode despencar.

Em 2017 os carros terão mudanças aerodinâmicas e os pneus serão diferentes.

Se a Mercedes continuar como força superior, manterá sua atual soberba.

Do contrário, terá de "baixar a bola", afinal o mundo gira e meio segundo na F1 pode ser a difernça entre o pole e aquele que está no meio do pelotão.

Se, por uma lado, muita gente parece interessada na vaga, justamente o campeão Rosberg abriu mão dela.

Isso é bom para a turma que decide as coisas na divisão de F1 da Mercedes levar em consideração...

Afinal, nenhuma estrela, nem uma de três pontas, é o centro do universo...

Foto: Mercedes/AMG F1

 

 

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR E SE INSCREVER NO CANAL BELLA MACCHINA NO YOUTUBE. ENTREVISTAS COM PILOTOS E O PROGRAMA "NOTAS DO CARSUGHI", COM O MESTRE AO LADO DE MARCOS JÚNIOR MICHELETTI FALANDO SOBRE F1, MOTOGP, STOCK CAR, WEC, F-E, INDY E MUITO MAIS

 

 

 

 

CLIQUE NO LOGO ABAIXO PARA ACESSAR A HOME DE AUTOMOBILISMO DO PORTAL TERCEIRO TEMPO

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

SOBRE O COLUNISTA

No 2º ano do primário, sua professora, a dona Mitsy, escolheu sua redação para que ele a lesse para toda a sala. Depois, as professoras de todas as outras séries do primário o convocaram para a mesma tarefa.

Após essa "maratona?, dona Mitsy lhe disse uma única frase, que ficou ressoando em sua cabeça por todos os anos que seguiram:

"Marcos, nunca deixe de escrever!?

Durante o 2º grau, um... Saiba Mais

Arquivos