publicidade
Ex-jogador do Barcelona acha que o seleção de Tite conseguiu juntar força e talento. E isso é raro

Ex-jogador do Barcelona acha que o seleção de Tite conseguiu juntar força e talento. E isso é raro

Atualmente no Qatar, o espanhol Xavi Alonso fez uma profunda análise do futebol mundial, numa longa entrevista ao repórter Diego Torres, do jornal El Pais.
 
Falou sobre os métodos de Guardiola; a evolução do futebol; os favoritos à Copa da Rússia - entre os quais o Brasil, que, segundo ele, juntou força e talento - e dedicou uma boa parte da entrevista para falar especificamente sobre Neymar.
 
O repórter perguntou: você acha que Neymar é líder?
 
Xavi -  Neymar é um líder incrível. No campo, é brutal. Ele tem uma personalidade que não o assusta. Isso é uma virtude. O que diferencia o grande jogador de futebol é isso. Que nos momentos mais difíceis ele diz: `me dê a bola` O que aconteceu com o Barça? Que quando você teve que tirar as castanhas do fogo, todos queriam a bola. Todos tinham personalidade. O que aconteceu com o PSG e o City nos últimos anos? 
 
Existe mais potencial no Mbappé do que em qualquer outro jogador depois do Messi?
 
Sim. Mbappé será ... acho que haverá um tempo depois de Messi e Cristiano, onde Neymar será a referência. Porque ele também é brasileiro e o Brasil tem todos os números para estar na final de uma Copa do Mundo. Será uma era Neymar de três ou quatro anos. E então Mbappé virá. Tem um potencial brutal. É muito jovem. Apenas 19 anos E é muito jovem  Mas eu não vejo ... acho que o talento se impõe ao físico. Neymar é como Messi: talento e físico. E eu acho que Mbappé tem mais física do que talento. E como eu entendo o jogo, os jogadores que fazem a diferença fazem isso pelo talento e não pela fisicalidade. Nem eu nem Iniesta fomos físicos. Nós fomos talentos. Aqueles tocados pela varinha mágica têm ambos: Maradona. Pelé, Ronaldo Nazario, Messi, Neymar e Mbappé também têm talento. Mas vejo Mbappé mais como um Henry.  Mbappé tem que melhorar muitas coisas, especialmente no nível de compreensão do jogo. Quero ver Mbappé contra uma defesa como o Atlético de Madrid. Para o meu modo de ver o jogo, hoje, Neymar é melhor.
 
LEIA TAMBÉM NO BLOG DO MARCONDES
 
As manchetes dos jornais desta 4a feira
 
Revolta no vestiário do Corinthians por causa do calote da diretoria. Até hoje ninguém viu a cor do prêmio pelo título
 
Rueda tentou ser gentil na mensagem de despedida. Mas ele pisou na bola

 

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações

SOBRE O COLUNISTA

Marcondes Brito, como jornalista esportivo, fez várias coberturas de Copas do Mundo e Jogos Olímpicos e atuou como comentarista da BandNewsTV e Bradesco-FM. Foi editor do Correio Braziliense e Jornal de Brasília. Como executivo, foi diretor dos Diários Associados-PB, Diário de Pernambuco e TV Bandeirantes. Em 2008, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo.

Arquivos