O Corinthians, por meio do candidato a presidente Andrés Sanchez, e o tricolor Gustavo Scarpa, por meio de seus representantes Marcelo Goldfarb e Bruno Paiva, iniciaram uma espécie de namoro para a temporada 2018. Ex-mandatário corintiano, Sanchez promete nos bastidores tentar uma negociação pelo jogador de 23 anos que, há alguns meses, é sonho do departamento de futebol campeão brasileiro. 
Na última semana, Andrés e integrantes da OTB Sports, responsável por administrar a carreira de Gustavo Scarpa, se encontraram na Arena Corinthians. A empresa, que também cuida dos interesses do corintiano Gabriel, alugou um camarote no estádio para a partida que confirmaria o título brasileiro, justamente contra o Fluminense de Scarpa. O nome do meia esteve em pauta no encontro com Sanchez - o candidato, à reportagem, negou qualquer participação, mas pessoas próximas a ele confirmaram o movimento. 
Embora seja uma negociação vista como complexa por todas as partes, não se trata de uma iniciativa isolada de Andrés e seu grupo. O nome de Gustavo Scarpa foi citado em discussões do departamento de futebol do Corinthians ao longo de todo o semestre. A questão financeira, porém, sempre foi vista como obstáculo devido à valorização do meio-campista. Em janeiro, o Palmeiras apresentou oferta superior a R$ 20 milhões para adquirir o meia e o Flu recusou.
O que abriu perspectivas, na avaliação dos envolvidos
Alguns fatores, porém, animaram Andrés e o estafe de Scarpa. O Fluminense, ainda que tenha contrato em vigor até 2020, possui somente 40% de direitos econômicos do jogador. Na avaliação de pessoas próximas ao clube tricolor, uma troca de equipe no Brasil seria o melhor cenário em busca de uma valorização.
Com uma temporada irregular em 2017, Scarpa viveu situações de desgaste dentro do Fluminense durante o ano. Em um desses episódios, ele chegou a ser vaiado pela torcida, e também teve rusgas com Lucas e Henrique, colegas de elenco. Em termos de futebol europeu, teve uma procura recente da Atalanta-ITA. Diante do desgaste de seu camisa 10, o Flu não vê com maus olhos um negócio que seja considerado vantajoso.
Alternativa de mercado para os empresários, o Corinthians não tem grande capacidade de investimentos, mas, na avaliação dos envolvidos, pode oferecer jogadores em troca, uma compensação financeira e a vitrine da próxima Libertadores.
Scarpa se encaixa na ideia de Fábio Carille em ter um meia pelo lado do campo, com velocidade, dinâmica de jogo e poder de marcação. Neste ano, apesar de uma fratura no tornozelo, Gustavo atuou em 48 jogos e ainda marcou sete gols. Ele também foi convocado por Tite, em janeiro, para servir a seleção brasileira contra a Colômbia, em amistoso exclusivo para atletas do futebol nacional. 
Os empresários do meia foram, durante a administração de Sanchez, parceiros importantes do Corinthians para reforçar o elenco. Nomes como o meia Douglas, os atacantes Elton e Liedson, o zagueiro Chicão e o goleiro Felipe estiveram entre aqueles que foram contratados no período. 
 

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações