Por Marcus Alves
Colaboração para o UOL Esporte, de Lisboa (POR)
"Alex Telles, o Senhor das Assistências", dizia uma das manchetes. "Alguém precisa de assistências? É só pedir ao Alex Telles", perguntava outra. "Nenhum lateral assiste como Alex Telles na Europa", decretava uma última. Ex-Grêmio e Juventude, o lateral-esquerdo do Porto atravessa um dos melhores momentos de sua carreira, como sugere a imprensa portuguesa. No auge da forma, ele quer agora chegar à seleção brasileira.
Ao todo, foram 20 assistências na última temporada para assegurar o título aos portistas e pôr fim ao domínio do Benfica no futebol local.
Com 25 anos, Alex Telles trabalha para aproveitar a atual fase e, para isso, conforme apurado pelo UOL Esporte, trocou recentemente de agente e assinou com Giuliano Bertolucci para comandar a sua carreira.
O empresário, que cuida também do zagueiro Felipe e negocia a ida do são-paulino Éder Militão para os Dragões, é um dos principais empresários brasileiros no mercado. Ele encaminhou recentemente uma oferta da Juventus pelo lateral. Os valores são mantidos em sigilo, mas giram em torno de 30 milhões de euros (R$ 130 milhões).
O Porto exige 40 milhões de euros (R$ 173 milhões), valor de sua cláusula de rescisão, para se desfazer do destaque.
Telles chegaria à Turim para substituir o compatriota Alex Sandro, que deve ser vendido pelos italianos nesta janela de transferências. Além da Juventus, ele teve seu nome ligado ao PSG pelo jornal francês "L´Equipe".
Com cidadania italiana, o atleta natural de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, teria uma eventual transação facilitada por não ocupar vaga da extra-comunitário. Na temporada 2015/16, ele passou pela Inter de Milão como cedido pelo Galatasaray.
No início do mês, Alex Telles completou dois anos de sua chegada ao Porto. O seu contrato com o clube vai até 2021.
Briga na lateral da seleção
O Porto tenta resistir ao assédio e bate o pé para não perdê-lo. Um dos motivos é a saída de outras peças-chaves de sua defesa: Diogo Dalot (Manchester United), Ricardo Pereira (Leicester), Marcano (Roma) e Reyes (livre) deram adeus recentemente. Nesse caso, uma transferência somente seria possível em caso de pagamento de sua multa rescisória.
A mudança para uma liga de maior apelo seria fundamental para os planos de Alex Telles de fazer parte do novo ciclo da seleção.
O técnico Tite, que deve seguir o trabalho na CBF, já sugeriu nas entrelinhas em entrevistas que vê o Português abaixo dos demais campeonatos no futebol europeu. A interlocutores, ele chegou a dar o exemplo de Felipe, que não teria desenvolvido o seu jogo como esperado.
Os seus auxiliares Sylvinho e Matheus Bacchi estiveram no país acompanhando partidas ao longo da última temporada.
Para a Copa do Mundo de 2022, ele precisará refletir a respeito da lateral esquerda: Marcelo e Filipe Luis, suas escolhas na Rússia, possuem 30 e 32 anos, respectivamente. Alex Telles tem o seu nome no radar ainda da seleção italiana.
"Tenho o sonho de jogar pelo Brasil e tenho a possibilidade de jogar pela seleção italiana. Nunca fecho uma porta, vou continuar trabalhando e depois vejo o que acontece", disse, após a conquista do último título português.
(Foto: Carlos Costa/AFP - retirada do UOL)

Compartilhe:
Imagem Nuvem de Notificações